Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ARMAZéM LITERáRIO > LÍNGUA PORTUGUESA

O texto e o discurso

Por Beth Brait e Maria Cecília Souza-e-Silva em 03/07/2012 na edição 701
Apresentação de Texto ou discurso?, de Beth Brait e Maria Cecília Souza-e-Silva (orgs.), 304 pp., Editora Contexto, São Paulo, 2012

A interdisciplinaridade, de que tanto se fala, não está em confrontar disciplinas já constituídas (das quais, na realidade, nenhuma consente em abandonar-se). Para se fazer a interdisciplinaridade, não basta tomar um “assunto” (um tema) e convocar em torno duas ou três ciências. A interdisciplinaridade consiste em criar um objeto novo que não pertença a ninguém. O texto é, creio eu, um desses objetos. (Roland Barthes)

Texto ou discurso? surge de necessidades cotidianas, constantemente reiteradas na multiplicidade de atividades acadêmicas, de pesquisa e de ensino-aprendizagem, implicadas nos estudos da linguagem. Como entender os termos texto e discurso nas reflexões exigidas pela pesquisa em diferentes domínios? São redundantes? Sinônimos? Que semelhanças e diferenças os interligam? Dependeriam de outros conceitos, caso de língua, gramática, gênero, interação, produção/circulação/recepção de sentidos e de conhecimentos?

Se este livro não pretende resolver todas as complexas questões aqui sugeridas (de fato o panorama é bem mais amplo), ao menos procura deixar claro que os dois termos têm acepções diversas em diferentes tendências e que, por essa razão, não falamos, necessariamente, a mesma coisa quando nos referimos a eles e/ou deles lançamos mão para nossas pesquisas. As variações envolvem pontos de vista teóricos e metodológicos diferenciados, implicando diferentes concepções e abordagens da linguagem. É este o sentido assumido pela interrogação presente no título, objetivando respostas que representem as muitas vozes, advindas de diferentes lugares teóricos, focalizando texto e discurso de forma prática, entrevistos e surpreendidos no funcionamento da linguagem.

Os 14 trabalhos aqui apresentados confirmam a ideia de que existem muitas formas de conceber, teorizar, abordar e analisar texto e discurso. Todos eles, como se verá ao longo da obra, apresentam, de maneira coerente e convincente, caminhos para enfrentar a linguagem em uso, suas multifacetadas formas, sua indissolúvel parceria com homens, atividades, estratégias para estar no mundo, nele atuar e nele se constituir.

Nesse percurso, o leitor/pesquisador/professor/aluno vai encontrar autores que discutem, de maneira pontual, a distinção texto/discurso, assim como sua interdependência com língua, léxico, leitura, enunciado, enunciação, interação, registro oral e escrito, produção de conhecimento, tradução, sempre trazendo exemplos, análises, comentários que esclarecem tanto a teoria-fonte quanto seu alcance para a compreensão da linguagem. As reflexões explicitam, dentro da tendência privilegiada, a forma pela qual os conceitos funcionam na prática. Há, também, os que tomam um determinado aspecto de uma teoria para tornar visíveis os conceitos em discussão, demonstrando sua funcionalidade.

Abre-se para o leitor, portanto, a oportunidade de conhecer várias dimensões teóricas e práticas de texto e discurso e, a partir daí, fazer suas escolhas ou combinatórias.

***

[Beth Brait e Maria Cecília Souza-e-Silva são, respectivamente, crítica, ensaísta, professora-associada da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e da Universidade de São Paulo; e linguista e pesquisadora na Université de Provence, autora de artigos para revistas especializadas, colaboradora em obras coletivas, coautora de obras didáticas e tradutora de livros e artigos na área de Análise do Discurso]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem