Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

ARMAZéM LITERáRIO > HUMOR PAULISTANO

30 anos de graça e escracho

06/05/2014 na edição 797
Humor Paulistano – A Experiência da Circo Editorial (1984 – 1995), de Toninho Mendes (org.), 432 pp., SESI-SP Editora, São Paulo, 2014; R$ 120

[do release da editora]

As histórias em quadrinhos de autoria de Angeli, Glauco, Chico e Paulo Caruso, Laerte, Luiz Gê e Alcy, editadas pela Circo Editorial, entraram para a história do país, com tiras e cartuns afiados, divertidos e irreverentes. Um dos principais articuladores da veiculação da produção nacional de quadrinhos, Toninho Mendes, foi o fundador da editora, que publicou o que de melhor o Brasil produziu nessa área. Trajetória esta que é resgatada agora pela SESI-SP Editora no livro Humor Paulistano – A Experiência da Circo Editorial (1984 – 1995).

Organizado pelo próprio Toninho Mendes, o livro foi lançado no dia 26 de abril, por ocasião da comemoração dos 30 anos da Circo Editorial, que nasceu em abril de 1984, no dia da votação pelas Diretas. A publicação reúne histórias que povoaram o imaginário cultural nos anos 1980 e 90 e se tornaram um marco na história dos quadrinhos e do humor no Brasil. Poeta e editor, Toninho lutou contra a falta de recursos e de patrocinadores para que as produções chegassem aos leitores em formato de revistas e livros, superando todas as previsões de vendas.

As revistas Chiclete com Banana, Geraldão, Circo e Piratas do Tietê conquistaram rapidamente o público com suas sátiras à sociedade e seus personagens politicamente incorretos. Entre eles, a Rê Bordosa – que vivia em bares e de ressaca –; o Casal Neuras e suas brigas; o Geraldão e sua descabida paixão pela mãe, ou ainda o sarcástico Bob Cuspe. Entre palavrões e questionamentos sociais, as narrativas tratavam de assuntos polêmicos como drogas, família, política e sexo.

Com 432 páginas, a publicação resgata essa produção cultural, em seis capítulos ilustrados com os quadrinhos publicados pela Circo Editorial, e traz um encarte com o poema-revista “A confissão para o Tietê”, de autoria de Toninho Mendes, com ilustração de Jaca. O último capítulo apresenta uma análise do humor paulistano e a sua influência no humor e na cultura brasileira.

Sobre o organizador

Toninho Mendes foi idealizador da Circo Editorial (1984) e sempre editou revistas e livros de humor em parceria com várias editoras, como Devir, Sampa e LPM. Atualmente, Mendes dirige a editora Peixe Grande.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem