Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

ARMAZéM LITERáRIO > ESTANTE

Passaporte para o jornalismo literário

08/07/2014 na edição 806
Jornalismo Literário Para Iniciantes, de Edvaldo Pereira Lima, 104 pp, Edusp – Editora da Universidade de São Paulo, 2014; R$ 20,00

[do release da editora]

Direcionado ao público jovem, professores, profissionais em começo de carreira e interessados em geral, Jornalismo Literário Para Iniciantes, de Edvaldo Pereira Lima, publicado pela Edusp – Editora da Universidade de São Paulo, chega ao mercado editorial como um cartão de visitas dessa modalidade jornalística que empolga autores, cativa leitores, apaixona pessoas de todas as latitudes.

“Tem gente que pensa que jornalismo literário é coisa exclusiva de americanos, ou da época do new journalism de Tom Wolfe, Gay Talese, Hunter Thompson e Truman Capote”,comenta o autor, diretor do único curso de pós-graduação em jornalismo literário do país – www.edvaldopereiralima.com.br –, professor (aposentado) da Universidade de São Paulo.

“Na verdade, porém, existe há muito tempo. E em várias partes do mundo. No Brasil, deu os primeiros sinais de vida com Euclides da Cunha e João do Rio”, continua. “Passou pela fase excepcional da famosa revista Realidade. Tem em Eliane Brum uma notável autora da atualidade. Desponta em iniciativas de distintos veículos e autores, marca presença contínua em Trabalhos de Conclusão de Curso e em livros-reportagem. Segue como tradição fascinante da arte de se contar histórias da vida real, crescentemente descoberto pelas novas gerações, adaptável aos desafios do século 21 e às novas tecnologias de comunicação”, destaca.

É também do mesmo autor o clássico Páginas Ampliadas: O Livro-Reportagem Como Extensão do Jornalismo e da Literatura/Jornalismo Literário (São Paulo: Manole, 2009, quarta edição), obra de referência teórica sobre essa modalidade jornalística. O novo livro, Jornalismo Literário Para Iniciantes, serve-lhe de introdução, trazendo conteúdos inéditos, exemplos históricos e atuais, questões instigantes, numa linguagem e tom apropriados ao público jovem.

“Também chamado de jornalismo narrativo, literatura da realidade e literatura criativa de não ficção, o jornalismo literário ultrapassa o campo de interesse exclusivamente jornalístico”, comenta o autor. “É assunto potencialmente relevante para Letras, História, Ciências Sociais, Psicologia Social, Educação e outras áreas do conhecimento”, complementa. “Tampouco limita-se ao nível superior, podendo ser trabalhado igualmente no ensino médio”, enfatiza.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem