A Flip é uma festa | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

ARMAZéM LITERáRIO > FESTA LITERÁRIA DE PARATY

A Flip é uma festa

Por Luciano Martins Costa em 05/08/2010 na edição 601

Os jornais dão destaque à abertura da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, marcada na quarta-feira (4/8) por uma palestra do ex-presidente e sociólogo Fernando Henrique Cardoso sobre a obra de Gilberto Freyre, o homenageado deste ano.


O Globo aborda a multiplicação de festivais semelhantes na Europa, aparentemente inspirados na festa da cidade fluminense, e registra a persistência de problemas na estrada para quem for de carro do Rio a Paraty.


Os jornais paulistas investem em supostas controvérsias, como a retirada da Petrobras, que desistiu de patrocinar o evento, e a própria escolha de Fernando Henrique para a palestra de abertura. Os jornais dão curso a boatos de que a Petrobras havia retirado seu apoio por causa do convite ao ex-presidente, mas oficialmente tanto a empresa quanto os organizadores informam que essa versão não tem fundamento. De qualquer maneira, vão para as páginas o comentário e seu desmentido, para que o leitor escolha sua própria verdade.


Diversidade e riqueza


A Folha de S.Paulo destaca que, com a saída da Petrobras, a Flip passa a depender mais de verbas oficiais, que neste ano chegam a 20% do total dos custos.


O Estado de S.Paulo dá mais espaço a controvérsias sobre a escolha de Gilberto Freyre como homenageado, apontando duas vertentes para as críticas. A primeira nasce de antigos reparos de sociólogos esquerdistas à obra do autor de Casa Grande & Senzala. A outra se refere à predominância de ensaístas sobre autores de ficção, o que desanda outra discussão paralela sobre o que seria ou não literatura.


Em meio a essas polêmicas, os jornais ainda não ofereceram espaço adequado para outros aspectos da Festa Literária Internacional de Paraty. Trata-se, primeiramente, de uma festa, e uma festa em torno da literatura. As muitas controvérsias que todos os anos ela provoca são parte de sua natureza.


Literatura é essencialmente veículo de idéias, e no terreno das idéias, como na natureza, diversidade é riqueza. Portanto, ao falar de polêmicas numa festa literária, a imprensa deveria considerar o fato como positivo, e não como elemento desagregador.


A Flip, afinal, é uma festa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem