Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

ARMAZéM LITERáRIO > ESTANTE

Guerreiras da paz

03/04/2006 na edição 375

[do release da editora]

A trajetória de 52 mulheres em defesa da paz é o tema de Brasileiras guerreiras da paz, organizado pela ativista Clara Charf, com textos das jornalistas Carla Rodrigues, Fernanda Pompeu e Patrícia Negrão. São perfis e fotos de mulheres de todo o Brasil, atuantes no campo, na academia, nas aldeias indígenas, nos quilombos, nas grandes cidades, nas periferias, no Planalto Central. São mulheres de 30 a 90 anos de idade: ativistas, anti-racistas, políticas, ambientalistas, escritoras, artistas, feministas, sociólogas, cientistas, advogadas, médicas, ialorixás, lideranças indígenas.

O livro teve origem no Projeto Mil Mulheres, iniciativa de ativistas suíças que propuseram o nome de 1.000 mulheres de 154 países para concorrer coletivamente ao Nobel da Paz de 2005. Ao Brasil, coube indicar 52 mulheres, proporcional à sua população. Clara Charf coordenou a seleção. O Nobel da Paz não foi dado às 1.000 mulheres. No entanto, as vidas dessas guerreiras merecem luz e destaque na história. Surgiu, assim, o livro Brasileiras guerreiras da paz. As jornalistas Carla Rodrigues, Fernanda Pompeu e Patrícia Negrão entrevistaram e biografaram cada uma delas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem