Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ARMAZéM LITERáRIO > ESTANTE

Histórias de um repórter

11/09/2007 na edição 450

[do release da editora]

Depois de 47 anos de carreira, o jornalista Carlos Azevedo não apenas reuniu 13 de suas principais reportagens. Fez mais: escreveu para cada uma delas um texto onde revela os bastidores, os personagens, as histórias e as circunstâncias que envolveram cada matéria.

Cicatriz de Reportagem, lançamento da Editora Papagaio, reproduz na íntegra as 13 reportagens e seus respectivos making ofs. Mostra a aventura do jornalismo, sem esconder ou camuflar o engajamento do repórter. Um jornalismo que tem lado, faz opções, questiona, revela contradições, busca soluções. Levanta idéias, opina, dá voz especialmente aos setores menos ouvidos da sociedade.

As matérias publicadas em jornais, revistas e uma delas veiculada na televisão, abrangem o período de 1961 a 1998. Nelas é possível conhecer um jornalismo com personalidade, onde o repórter tem rosto, coração e assinatura. Exemplo de um jornalismo que privilegia a boa história, narrada com sensibilidade e inteligência. Um jornalismo que procura os personagens, olha no olho, se emociona.

Carlos Azevedo fez parte do grupo fundador da histórica revista Realidade, e Cicatriz de Reportagem reúne cinco textos da primeira fase da revista. O livro traz ainda reportagens publicadas no jornal O Estado de S.Paulo; nas revistas Quatro Rodas, Quatro Rodas Moto, Doçura, Caros Amigos e Manifesto. E a emblemática matéria censurada do semanário Movimento (feita sob a ditadura militar e na clandestinidade), sobre os 200 anos da Declaração de Independência dos Estados Unidos, em julho de 1976, que teve repercussão internacional, com referência na primeira página do New York Times.

O livro relembra fatos como o fracasso de um golpe militar contra Goulart antes de março de 1964; a guerra contra os índios, o ritual de preparação de um guerreiro no Xingu e o resgate de uma tribo; o esforço para encontrar petróleo; a vida pobre e com esperança no Piauí; a luta do movimento black power contra o racismo nos EUA; recupera a lenda de um motociclista pobre; revê os passos de um assassino em defesa da honra; a travessia do Mato Grosso do Sul acompanhando uma boiada; revela que as terras do Pontal do Paranapanema são griladas; e viaja ao longo dos 3.140 km da fronteira dos EUA com o México.

A capa e o projeto gráfico de Cicatriz de reportagem – 13 histórias que fizeram um repórter é de Elifas Andreato, que fez a capa a partir dos antigos tipos móveis esculpidos em madeira e fundidos em metal, utilizados na impressão de jornais.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem