Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

ARMAZéM LITERáRIO >

Nobel da literatura foi da tropa de elite nazista

18/08/2006 na edição 394

Prestes a lançar um livro sobre seu passado obscuro, o vencedor do prêmio Nobel da literatura Günter Grass admitiu-se envergonhado por ter servido aos nazistas do Waffen SS na Segunda Guerra Mundial.


A autobiografia, cujo título em inglês é Peeling Onions (ou ‘Descascando Cebolas’, tradução livre), chegou às livrarias no dia 16/8, duas semanas antes do previsto, após Grass confessar que se inscreveu na unidade de elite do exército alemão em 1945, aos 17 anos. Anteriormente, Grass havia dito ter servido nas forças aéreas apenas.


Segundo Guy Jackson [AFP, 16/8/06], o premiado autor se sentiu insultado pelas duras críticas geradas por sua confissão. ‘Estou passando por uma tentativa de fazerem de mim persona non grata, de pôr em dúvida tudo o que fiz na vida após aquilo’, disse Grass em entrevista a emissora de TV ARD. ‘E tudo o que fiz foi me envergonhar’.


Grass afirmou ter esperado 60 anos para revelar seu segredo porque queria usar o livro para explicar com detalhes seu passado. Desde então, tem sido exaustivamente criticado por escritores, historiadores e políticos. ‘Seu trabalho literário permanece intacto, mas seu status como ponto de referência moral, com o qual ele sempre se identificou, foi danificado’, disse Bernd Neumann, ministro da Cultura.


Menos romântico, o jornal alemão Koelner Stadt-Anzeiger reportou que Grass só resolveu admitir agora porque seus precedentes seriam revelados pela polícia secreta da Alemanha Oriental (Stasi), nos próximos seis meses.


Alguns alemães proeminentes e o ex-presidente da Polônia Lech Walesa pediram que Grass fosse destituído do prêmio Nobel, mas a fundação disse que os prêmios não podem ser revogados.


No dia 15/8, muitos jornais alemães publicaram uma fotografia dos arquivos de Grass compilados pelas forças americanas.


O Waffen SS era a divisão de combate da notória tropa de elite de Adolf Hitler, cuja reputação formou-se de brutalidade na Europa ocupada e administração de campos de concentração em que milhões de pessoas, principalmente judeus, foram mortos. Grass insiste que nunca disparou sua arma enquanto membro da unidade.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem