Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

ARMAZéM LITERáRIO >

O garoto de Ipanema

31/08/2004 na edição 292

[do release da editora]

Cândido Portinari fez um retrato de Vinícius de Moraes. Jorginho Guinle quebra seu voto de silêncio quando o assunto é Vinícius. Haroldo Costa orgulha-se de ter sido um dos raros amigos com quem Vinícius se encontrava ‘de dia’. Ferreira Gullar afirma que Vinícius foi a verdadeira alma da bossa nova. Jaguar desenhou Vinícius no nonsense Pasquim casando no altar com Sérgio Cabral de noiva, tamanha a paixão declarada de Sérgio pelo poeta. A dupla Toquinho-Vinícius fez mais de mil espetáculos e Toquinho sofria nas mãos do ciumento amigo.

Quinze personalidades, entre amigos, parceiros e ex-mulheres falam sobre sua relação íntima e, na maioria das vezes, arrebatada com o poeta. São dezessete depoimentos trespassados de humor e comoção: Portinari, Jorginho Guinle, Oscar Niemeyer, Haroldo Costa. Christina Gurjão, Lan, Ferreira Gullar, Miúcha, Sergio Cabral, Zélia Gattai, Carlos Lyra, Nana Caymmi, Toquinho, Wimer Bottura Jr. e Gilda Mattoso.

Completa o livro uma ‘carta-testamento’ escrita por Vinícius para Maria Christina Gurjão: ‘Peguem meu corpo, joguem-no no mar, lá na Avenida Niemeyer, com dois pesos nos pés. Adoraria ser comida de peixe.’

Os depoimentos foram originalmente gravados em vídeo pelo escritor e jornalista Alex Solnik para um programa especial de televisão veiculado por ocasião do 80º aniversário de nascimento de Vinícius, em 2003. Solnik converteu esses depoimentos em texto, compondo o legítimo e honesto garoto de Ipanema.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem