Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

ARMAZéM LITERáRIO > ESTANTE

O melhor dos seriados de todos os tempos

Por Almanaque dos seriados, de Paulo Gustavo Pereira, em 29/04/2008 na edição 483

[do release da editora]


Quem nunca passou horas na frente da televisão assistindo seriados? Isso também faz parte da rotina do jornalista Paulo Gustavo Pereira, mas ele foi além: reuniu todo seu conhecimento na área e lança este mês o Almanaque dos Seriados, pela Ediouro.


A publicação é uma verdadeira viagem no tempo, começando pelo Agente 86 e terminado com Desperate Housewives e Heroes, passando por Os Três Patetas, National Kid, I Love Lucy, Feiticeira, Vila Sésamo, Armação Ilimitada, Friends, Os Normais, Lost e muitos, muitos outros.


Fruto de um trabalho que começou no início dos anos 80, o Almanaque dos Seriados relata os mais importantes seriados que passaram na televisão brasileira em um livro recheado de ilustrações, diálogo marcantes e informações de bastidores.


Matar a saudade


Curiosidades como quanto dinheiro Matt LeBlanc tinha em sua conta quando fez o teste para Friends, quantos carros foram destruídos na série Os Gatões, com que freqüência os atores de 24 Horas são convidados a cortar seus cabelos, quais atores recusaram papéis que fizeram sucessos, são algumas das histórias que completam este almanaque.


Dividido por décadas, de 1950 a 2000, o livro traz seriados nacionais e internacionais dos mais diferentes temas. Policiais, faroestes, infantis, românticos, dramáticos; um repertório tão completo que é impossível o leitor não relembrar alguma fase de sua vida e matar a saudade de seus personagens favoritos.


O autor


Paulo Gustavo Pereira cresceu assistindo Vigilante Rodoviário, Brigada 8, Zorro, Além da Imaginação, Perdidos no Espaço, I Love Lucy, Viagem ao Fundo do Mar, Bonanza, entre uma dezenas de séries hoje consideradas clássicas dentro da pequena história da televisão no Brasil. Formado em Jornalismo, trabalhou no Jornal da Tarde, Folha de S.Paulo, Estadão e Jornal do Brasil e hoje é o diretor de redação da revista Sci-Fi News. Na televisão, passou pela Tupi, Globo, Bandeirantes, Record, Manchete e Cultura, como assistente da redação, repórter, editor e chefe de reportagem. No SBT, dirigiu as transmissões da festa do Oscar a partir de 1994. Repetiu a dose na TNT, direto dos estúdios da emissora em Atlanta/EUA, em 2007.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem