Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ARMAZéM LITERáRIO > THE HISTORY CHANNEL

Partidários de Lyndon Johnson querem retratação

10/02/2004 na edição 263

Pessoas ligadas ao ex-presidente americano Lyndon Johnson estão pressionando o canal pago History Channel para que revise um programa em que o vice de John Kennedy é acusado de ter sido o mandante de seu assassinato. Baseado em um livro de um ex-advogado do presidente Johnson, que hoje também está morto, o documentário foi exibido no último aniversário da morte de Kennedy, junto com outros filmes sobre as possíveis conspirações que resultaram no atentado ocorrido no Texas, em 1963.

Ex-colegas, amigos e familiares de Johnson querem que o History Channel faça um novo programa mostrando as falhas do primeiro. O canal se defende dizendo que colocou o documentário no ar com uma mensagem explicando que aquela não era necessariamente sua opinião. Entre os queixosos, que se reuniram com Nicholas Davatzes, presidente da companhia proprietária da emissora, estão Jack Valenti, atual presidente da Motion Picture Association of America (entidade representante da indústria cinematográfica) e ex-consultor de Johnson, e W. Thomas Johnson Junior, presidente da Lyndon B. Johnson Foundation, ex-publisher do Los Angeles Times e ex-presidente da CNN.

Os ex-presidentes dos EUA Jimmy Carter e Gerald Ford estão solidários à causa. ‘Se pode acontecer com ele, pode acontecer comigo depois de eu morrer’, teria dito Carter a Thomas Johnson Junior, referindo-se à acusação. Segundo The New York Times [5/2/04], o History Channel está estudando a possibilidade de fazer algum tipo de retratação.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem