Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ARMAZéM LITERáRIO > VENEZUELA

Polícia prende possível assassino de fotógrafo

14/04/2006 na edição 376

O procurador-geral da Venezuela, Isaias Rodríguez, informou à imprensa local na quinta-feira (13/4) que foi preso o provável assassino do repórter fotográfico Jorge Aguirre, morto a tiros quando cobria uma manifestação no dia 5/4. Neste dia, venezuelanos protestavam, em diferentes pontos de Caracas, contra a morte dos irmãos Faddoul, três meninos seqüestrados por supostos policiais e cujos corpos haviam sido encontrados naquela semana.


O fotógrafo, que trabalhava para o jornal El Mundo, seguia de carro até um dos locais de protesto quando foi interceptado por um motociclista. O homem se identificou como ‘uma autoridade’ e ordenou que o carro parasse. Como o motorista não obedeceu, o motociclista atirou contra o carro e, quando o fotógrafo desceu do veículo, recebeu um tiro no peito. Mesmo ferido e caído no chão, Aguirre conseguiu tirar uma foto de seu assassino – de costas, fugindo. O fotógrafo chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.


O acusado, Boris Blanco, é um ex-policial de Caracas. A moto usada no crime foi localizada com um outro homem, que também foi preso. Durante a invasão à casa de Blanco, foram encontrados projéteis similares aos usados no assassinato de Aguirre e a polícia concluiu que eles pertenciam à mesma arma. Na busca, também foram apreendidos diversos uniformes de polícia, documentos de identificação, três coletes à prova de balas, caixas com balas 9-mm e revistas sobre armas automáticas. Informações da Prensa Latina [13/4/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem