Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ARMAZéM LITERáRIO > ESTANTE

Rescaldos de uma CPI

09/01/2006 na edição 363

A crise política atual, uma das mais dramáticas da história republicana, tem sido pautada pelo trabalho investigativo da imprensa. Em 1992, na CPI que provocou o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, as principais informações surgiam na comissão de inquérito e, em seguida, eram repassadas aos repórteres. Desta vez, porém, os jornalistas correm na frente. A eles devemos as grandes descobertas feitas até agora, como a própria existência do valerioduto que abasteceu o caixa dois do Partido dos Trabalhadores e dos partidos da base aliada.

Leonardo Attuch, ao entrevistar a ex-secretária Fernanda Karina Somaggio para a revista IstoÉ Dinheiro, foi responsável por uma avalanche de revelações assombrosas, que deixaram perplexos milhões de brasileiros e fizeram desmoronar o chamado patrimônio ético do PT. Envolvido na apuração de grandes escândalos de corrupção, o próprio Attuch foi colocado na linha de tiro por altos dirigentes do PT e chegou a ser investigado pela Polícia Federal. Agora, em A CPI que abalou o Brasil, ele nos revela os bastidores das reportagens centrais da crise atual, conta como e por que foi investigado e, mais do que simplesmente relatar o que tem sido o trabalho da comissão de inquérito, traz fatos inéditos e sugere novas interpretações para a crise.

Para escrever este livro, Attuch entrevistou dirigentes petistas que exerceram funções centrais no processo de arrecadação de recursos – tanto legais e como ilegais – na campanha de 2002. São autênticos Gargantas Profundas, que deixarão os leitores ainda mais estarrecidos. Com histórias inéditas narradas com minúcia e estilo, A CPI que abalou o Brasil é um livro essencial para compreender o momento político brasileiro.

O autor

Leonardo Attuch é jornalista e editor de economia da revista IstoÉ Dinheiro, em São Paulo, onde escreveu o ‘furo jornalístico’ sobre Fernanda Karina Somaggio, a ex-secretária do publicitário Marcos Valério de Souza. Tal entrevista foi uma das principais peças da crise política atual e também um divisor de águas nas investigações da CPI dos Correios.

Nascido em Brasília, Attuch foi repórter do jornal Correio Braziliense e das revistas Veja e Exame. Entre 1997 e 2001, residiu em Belo Horizonte, onde foi editor de economia do jornal Estado de Minas. Atualmente, além da IstoÉ Dinheiro, edita a revista Dinheiro Rural. Já recebeu várias distinções profissionais, entre as quais o Prêmio Citibank de Excelência em Jornalismo. É autor de outros dois livros.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem