Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

ARMAZéM LITERáRIO > MEMÓRIAS DA GUERRA

Um repórter na Itália

25/07/2005 na edição 339

[do release da editora]

Joel Silveira tinha 26 anos quando foi escalado para cobrir a Segunda Guerra Mundial pelo Diário dos Associados. ‘Você vá, mas não me morra!’, foi o que ouviu do dono, Assis Chateaubriand, ao ser enviado para a Itália.

O jornalista chegou à Europa no terrível inverno de 1944, e durante nove meses acompanhou a luta dos brasileiros até a rendição alemã. Joel descreveu momentos cruciais do combate com um texto ao mesmo tempo lírico e informativo: ‘confesso que não foi exatamente por delicadeza que naqueles nove meses perdi uma parte da minha mocidade, ou o que restava dela. A guerra é nojenta, e o que ela nos tira, quando não nos tira a vida, nunca mais devolve.’

Escrito como um diário de bordo, O Inverno da Guerra reúne as melhores histórias do trabalho de Joel como correspondente dos Diários Associados – publicadas originalmente em 1945 no livro Histórias de Pracinhas fora das livrarias há mais de 30 anos –, além de um texto inédito do autor preparado especialmente para esta edição.

O livro apresenta o cotidiano de uma guerra com seus absurdos e contradições. É a travessia no navio com seis mil soldados, a chegada numa Itália semi-destruída, a relação com os outros correspondentes – sobretudo os amigos Rubem Braga do Diário Carioca, Egydio Squeff, do O Globo e Thassilo Mitke, da Agência Nacional –, o perigoso trabalho de apuração e o convívio com pracinhas e oficialato. Há momentos de tensão, medo e horror. De heroísmo e solidariedade.

Neste ano em que se comemora os 60 anos do fim da Segunda Guerra, O Inverno da Guerra será lançado simultaneamente com um outro clássico do gênero: O Gosto da Guerra, de José Hamilton Ribeiro, um livro emocionante sobre o jornalista brasileiro que cobriu a Guerra do Vietnã.

O autor

Escritor e jornalista, Joel Silveira – 86 anos e mais de 60 de profissão – é considerado o repórter que mudou o jornalismo brasileiro. Foi correspondente de guerra, colunista, editor. Passou pelas mais importantes redações deste país e coleciona prêmios como o Esso, Jabuti, Golfinho de Ouro, Machado de Assis e Líbero Badaró. Tem vários livros publicados como: Viagem com o presidente eleito, A camisa do Senador, A Milésima Segunda Noite da Avenida Paulista, A Feijoada que Derrubou o Governo e o Diário do Último Dinossauro.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem