Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

ARMAZéM LITERáRIO >

Uma boa novidade

Por Giulio Sanmartini, de Belluno (Itália) em 09/05/2006 na edição 336

Não tenho telefone celular, pois até hoje não me fez falta. Contudo, vejo surpreso o abusivo uso desse aparelhinho. É um vício mundial, pessoas de todas as condições sociais e idades fazem uso dos diversos recursos, valendo-se do dedo polegar de forma frenética. Outro dia, no aeroporto de Madri, observando as pessoas na área destinada aos fumantes, dei-me ao trabalho de contar: eram 46, dos quais 31 usavam o aparelho – alguns, até para falar.

Agora surge uma novidade que pode tornar mais útil esse tipo de telefone: trata-se do Playlivro, um sinal de retorno à oralidade e ao hábito de contar histórias. Uma novidade que chega às casas editoras, e o somente futuro dirá de seu sucesso. Dispor de livros nos celulares é uma esperança de que os jovens se aproximem da leitura.

Com imagens

A estréia é com o romance Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach, que encantou milhões de leitores no mundo desde sua publicação, em 1970. As metafóricas aventuras da ave criada pelo escritor estadunidense agora levantam vôo também em ‘áudio-livro’. O hardware usado é o memory card, minúsculo dispositivo digital de armazenamento de dados cada vez mais difundido em computadores, MP3 players e celulares para arquivo de imagens, som e, agora também, livros.

A idéia é unir o fascínio da narração oral às novas tecnologias. O alvo é o público jovem que ouve rádio, mas que tem pouca afinidade com os livros impressos, que ‘navega’ bastante e ama a tecnologia. O Playlivro não será vendido somente em livrarias, mas também nas lojas de celulares e computadores. Não se trata de extravagância, já são comuns os cartões de música gravada em memory cards. A iniciativa é da Play Radio, parceira radiofônica da Feira Internacional do Livro, aberta em Turim, na Itália, no dia 4 de maio e encerrada no dia 8.

Adquire-se o Playlivro, que será inserido no celular, colocam-se os fones e parte-se para escutar. Estará dividido em capítulos de poucos minutos, para evitar que se tenha de voltar ao início todas as vezes. Junto com a narrativa estarão inseridas imagens de gaivotas, as mesmas do livro tradicional. Já estão prontas mais oito obras no sistema, tudo depende do sucesso do lançamento de estréia.

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem