Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CADERNO DA CIDADANIA > BBC EM XEQUE

Jimmy Savile é acusado de mais 33 estupros

Por Roni Pereira em 18/12/2012 na edição 725

Mais 33 estupros na conta de Jimmy Savile. Outras celebridades britânicas podem estar envolvidas em uma rede de pedofilia.‏ Um oficial de polícia encarregado na investigação sobre o pedófilo Jimmy Savile revelou que o apresentador da BBC cometeu mais 31 estupros em sete áreas diferentes do país. Revelando a escala da investigação, o comandante Peter Spindler disse que 450 pessoas haviam feito denúncias contra a ex-celebridade da BBC, principalmente de agressão sexual. Entende-se também que 139 pessoas fizeram acusações contra outros indivíduos, incluindo celebridades e pessoas em posições de poder no Reino Unido.

O exercício de definição para a escala e a natureza das acusações contra Savile tinha sido concluído, disse Spindler, mas a atividade policial contra outros supostos agressores ainda continua. “Nossos oficiais vão continuar a investigar as acusações feitas contra aqueles que potencialmente podem ser levados à justiça. Mais prisões devem ocorrer”, disse ele. “Essa investigação será um aviso claro para qualquer um hoje que, em uma posição de poder e influência, abusa de seu status para explorar sexualmente crianças e jovens. Vítimas serão ouvidas e medidas enérgicas serão tomadas.”

Oficiais ainda estão coletando os dados de sua investigação sobre as atividades de Savile ao longo de várias décadas, mas a investigação de 10 semanas revelou alegações de abuso sexual em uma escala sem precedentes.

Agressões descobertas depois de 40 anos

Peter Watt, diretor da NSPCC, sociedade de proteção a crianças que sofreram abusos, disse que a escala das alegações de abusos infantis descobertas tinha “deixado uma cicatriz profunda na consciência do país”. Watt acrescentou: “Devemos fazer tudo o que pudermos para garantir que isso nunca aconteça novamente, ouvir as crianças, levando-as a sério e tomar medidas para protegê-las. Infelizmente, as vítimas de Savile tiveram que esperar décadas para obter ajuda. Temos uma oportunidade histórica para aprender com o passado e fazer a diferença para proteger as crianças de hoje.” A Polícia Metropolitana e a NSPCC devem publicar o relatório na íntegra sobre Savile em janeiro.

Spindler disse que 82% das supostas vítimas que tinham denunciado eram mulheres. Cerca de 80% das pessoas contatou a polícia e relatou que os ataques alegados ocorreram quando eram crianças ou adolescentes. Sete homens – incluindo o cantor Gary Glitter, o comediante Freddie Starr, Dave Lee Travis DJ, o produtor da BBC, Wilfred De’ath e o publicitário Max Clifford – têm sido questionados pela equipe de investigação Savile, a Operação Yewtree. Todos os sete negam.

Spindler disse que seus oficiais ajudaram na prisão de três outros indivíduos de outras partes do país. Nesse meio está incluído o repórter Stuart Hall, da BBC Radio 5, que foi preso pela polícia de Lancashire semana passada com três acusações de agressão sexual que foram descobertas depois de quase 40 anos.

Aumento de 100% nos casos notificados

Spindler disse que a escala da investigação e do número de vítimas deu a oportunidade de fornecer uma visão geral tão clara quanto possível das atividades de Savile há várias décadas. A Operação Yewtree registrou 199 crimes em 17 áreas em que Savile é o suspeito. “O relatório é baseado em informações fornecidas pelas centenas de vítimas que se manifestaram desde início de outubro”, disse Spindler. “Estes níveis de denúncia de abuso sexual contra um único indivíduo são sem precedentes no Reino Unido e muitas perguntas foram feitas desde a transmissão do documentário da ITV, no dia 4 de outubro, em que cinco mulheres relataram serem abusadas por Savile.”

Como resultado da publicidade maciça sobre a investigação Savile e o questionamento de sete pessoas em relação à investigação, o histórico de abuso de crianças, relatórios de exploração infantil, estupro e agressões sexuais aumentaram significativamente, para a polícia e para outras agências, disse Spindler.

Ele disse que houve um aumento de quatro vezes maior em relatórios para a Polícia Metropolitana de investigação de abuso de crianças. No mês antes do lançamento da Operação Yewtree, as equipes receberam 55 relatos de estupro e ofensas sexuais graves. Em novembro, no mês seguinte às revelações sobre Savile, os relatórios subiram para 299 incidentes. A Operação Safira, comando de investigação de estupro da Polícia Metropolitana, recebeu um aumento de 100% nos casos notificados em outubro e novembro, em comparação com 2011, de acordo com Spindler. Este aumento vai contra a tendência geral de uma redução de 15% de estupro no ano. Em Londres, 1.444 relatos de estupro foram feitos a partir de abril até o final de setembro, uma queda de 15% em relação a 2011.

A NSPCC também teve aumentos semelhantes nos relatórios, disse Spindler.

***

[Roni Pereira é jornalista, Salvador, BA]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem