Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Repórteres Sem Fronteiras pede apuração de morte de jornalistas

Por ‘OG’ em 25/02/2014 na edição 787

A ONG francesa Repórteres Sem Fronteiras publicou nesta terça-feira [18/2] um comunicado pedindo apuração às autoridades brasileiras dos dois assassinatos de jornalistas ocorridos na última semana. No dia 13, o dono de jornal Pedro Palma foi baleado na porta de sua casa no município de Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. No domingo, o cinegrafista José Lacerda da Silva foi morto em Mossoró, no Rio Grande do Norte, em frente a um supermercado.

Neste caso, o delegado responsável pelo inquérito descartou a hipótese de ele ter sido morto em função da profissão. Em relação ao crime do Rio, amigos do jornalista disseram que ele estava recebendo ameaças. A suspeita é de que tenha sido uma retaliação por denúncias envolvendo prefeituras da região de Miguel Pereira no jornal Panorama Regional.

Na publicação, uma das dirigentes da ONG Repórteres Sem Fronteiras, Camille Soulier, diz: “Solicitamos às autoridades brasileiras que façam tudo o que esteja ao seu alcance para identificar e julgar os autores e mandantes desses dois homicídios. Ambos assassinatos representam mais uma triste demonstração da insegurança que afeta a profissão.”

A entidade lembrou que cinco jornalistas foram mortos no exercício de suas funções em 2013 no Brasil, e que nenhum desses crimes foi esclarecido por enquanto. “Essa impunidade persistente torna o Brasil um dos maus alunos do continente americano, situado na 111ª posição na classificação mundial 2014 da liberdade de imprensa”, diz a nota.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem