Justiça pune jornal por artigo sobre violência | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

CADERNO DA CIDADANIA > VENEZUELA

Justiça pune jornal por artigo sobre violência

Por Fabiano Maisonnave em 11/03/2014 na edição 789
Reproduzido da Folha de S.Paulo, 7/3/2014; intertítulo do OI

A Justiça venezuelana determinou a apresentação a cada oito dias, perante um tribunal, de quatro diretores e de um colaborador do jornal oposicionista Tal Cual. A decisão decorre de um processo movido pelo presidente da Assembleia Nacional, o chavista Diosdado Cabello. Os cinco estão também cautelarmente proibidos de deixar o país. Caso sejam condenados, podem pegar de dois a quatro anos de prisão.

O motivo do processo foi um artigo do dissidente Carlos Genatios no qual critica a alta taxa de homicídio na Venezuela, que se tornou a maior da América do Sul no governo Hugo Chávez. No texto, Genatios, ex-ministro das Ciências de Chávez, atribuiu a seguinte frase a Cabello: “Se não gostam da insegurança, vão embora.”

O líder chavista nega ter dito a frase. Ontem, pelo Twitter, Cabello disse: “Donos do Tal Cual piaram tarde. Depois de me difamar e de me caluniar, agora o mau sou eu. A minha demanda contra o seu ódio continua firme.”

Voz moderada da oposição

Em editorial publicado ontem [quinta-feira, 6/3], o diretor geral do Tal Cual, Teodoro Petkoff, disse que a frase havia sido amplamente difundida por outros meios de comunicação e que Genatios desconhecia que Cabello a havia negado.

Petkoff lembrou que Cabello costuma fazer declarações ferozes contra opositores. “Basta recordar que se refere habitualmente a Henrique Capriles, líder de vários milhões de venezuelanos, como ‘assassino fascista’. Jamais na história do jornalismo nacional se considerou um jornal responsável da opinião de um colaborador”, afirmou o editorial.

Petkoff, de 84 anos, é um dos réus da ação que têm de cumprir medida cautelar e correm o risco de serem presos.

Tido como uma voz moderada da oposição, Petkoff é o fundador do Tal Cual. O jornal tem tiragem de cerca de 15 mil exemplares e circula de segunda a sexta-feira.

******

Fabiano Maisonnave, da Folha de S.Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem