Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CADERNO DA CIDADANIA > TAILÂNDIA

General ameaça executar jornalistas que ‘não digam a verdade’

Por ‘OG’ em 31/03/2015 na edição 844
Reproduzido do Globo.com/Reuters, 25/3/2015; título original “Líder da junta tailandesa ameaça executar jornalistas que ‘não digam a verdade’”

O líder da junta que governa a Tailândia, Prayuth Chan-ocha, ameaçou executar jornalistas “que não contem a verdade”. No mês passado, Prayuth já afirmara ter poder para fechar meios de comunicação. Nesta quarta-feira [25/3], ele adotou um tom ainda mais duro num encontro com repórteres.

Ao ser perguntado como o governo lidaria com jornalistas que não aderissem à linha do governo, o general Prayuth respondeu:

– Provavelmente os executaríamos – disse, segundo a Reuters. – Vocês não precisam apoiar o governo, mas têm que informar a verdade.

A declaração foi dada de forma séria, demonstrando que o ex-chefe do Exército não estava brincando. Ele prosseguiu, pedindo que os jornalistas escrevessem de forma a estimular a reconciliação nacional.

Prayuth lidera o Conselho Nacional para a Paz e a Ordem que depôs o governo da primeira-ministra Yingluck Shinawatra em maio do ano passado. Desde então, foi aplicada a lei marcial no país, dando ao Exército controle total sobre os cidadãos.

Dissidentes têm sido silenciados. Em janeiro, uma fundação alemã teve que cancelar um debate sobre liberdade de imprensa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem