A República em polvorosa | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº999
Menu

CADERNO DA CIDADANIA > GRAMPOS NO STF

A República em polvorosa

Por Alberto Dines em 01/09/2008 na edição 500

A República está em polvorosa, ministros do Supremo Tribunal Federal falam em crise entre os poderes, os meios políticos estão assanhados e a mídia afia as garras. Motivo: uma reportagem de Veja (nº 2076, de 3/9/2008) onde é reproduzida a gravação de uma conversa telefônica, rápida e rotineira, entre o presidente do STF, Gilmar Mendes e o senador oposicionista Demóstenes Torres (DEM-GO).


A importância da matéria está na revelação dos dois repórteres que a assinam onde afirmam que o grampo foi feito pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência), e o seu teor repassado à revista por um funcionário da mesma agência sob a condição de se manter anônimo. A conversa entre as duas autoridades realmente ocorreu, os interlocutores a confirmam, mas a grande crise está montada em cima de apenas três linhas de informação oferecidas pelos repórteres.


Traduzindo: um araponga da Abin fez a gravação, outro a transcreveu e repassou à revista. Não há indicação alguma de que o grampo teria sido ordenado pelo diretor da Abin ou alguma autoridade superior.


‘Crise institucional’


O caso é grave, mas recentemente houve outros piores e ninguém se ouriçou. O resto da reportagem compõe-se de avaliações, análises e impressões sobre um suposto ou talvez verdadeiro surto de grampos nas altas esferas do Estado.


A maior parte do texto da reportagem propriamente dita refere-se à eventual briga entre o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu e o atual ministro da Justiça, Tarso Genro, aparentemente desafetos.


A denúncia foi apresentada discretamente na capa da revista, esmagada por uma xaropada pseudo-psicológica a respeito de vinganças. Aparentemente os próprios editores não acreditaram que as informações publicadas acionariam o que no domingo (31/8) à noite estava sendo classificado nos blogs como ‘crise institucional’.


Como sempre acontece, a revista rodou na sexta à noite, mas antes disso os grandes jornais já recebiam o material para abrir trepidantes manchetes nas edições de sábado.


 


Leia também


A volta da arapongagem – Luciano Martins Costa

Todos os comentários

  1. Comentou em 02/09/2008 Lucius Flavius

    Ontem: Gilmar execrado, com direito a pedido de Impechmeant, Dantas com o rabo na berlinda e os holofotes acusatórios. Hoje: Dantas esquecido, Gilmar, a vítima, PF, Abin e Paulo Lacerda, execrados. Dois mais dois. Ainda quatro, para os de bom caráter. Caráter? Para a mídia comporativa, que não sabe somar, pouco importam as matemáticas, ou muito importam, quando servem para pró-contabilizar. Num país sério, num páis SÉRIO, meia dúzia dos repetidores de lenga-lenga cagariam em penicos fétidos no canto da cela bolorenta. Seguem por ora cagando em sanitários de mármore caro, enquanto limpam a sujeira com papel macio que não prejudica hemorróidas.

  2. Comentou em 02/09/2008 eduardo moreira

    leiam o editorial do estadão de hoje 02/09 adotam o caso como a mais pura verdade da terra. há muito tempo o estadão vem desmoralizando as instituições do estado brasileiro. me pergunto em detrimento de que?

  3. Comentou em 01/09/2008 alex severianni severianni

    ‘9 ENTRE 10 GRAMPOS, LEGAIS OU ILEGAIS, ACABAM NA CAPA DA REVISTA VEJA. QUEM QUISER HOJE ATINGIR A PF MONTA UM GRAMPINHO BOBO E ENTREGA PARA A REVISTA VEJA’…

    Ricardo Boechat

    ouçam na conversa Boechat com Mônica Bergamo -Folha

    http://bandnewsfm.band.com.br/audio/MONICA_0109.mp3

  4. Comentou em 01/09/2008 alex severianni severianni

    ‘9 ENTRE 10 GRAMPOS, LEGAIS OU ILEGAIS, ACABAM NA CAPA DA REVISTA VEJA. QUEM QUISER HOJE ATINGIR A PF MONTA UM GRAMPINHO BOBO E ENTREGA PARA A REVISTA VEJA’…

    Ricardo Boechat

    ouçam na conversa Boechat com Mônica Bergamo -Folha

    http://bandnewsfm.band.com.br/audio/MONICA_0109.mp3

  5. Comentou em 01/09/2008 Marco Leite

    Lulla, Gilmar Dantas e Demóstenes que joga na ponta direita da equipe do DEM, após o falatório da imprensa, já combinaram um jantar regado à PIZZA, com sobremesa de marmelada. Esse jantar será servido no Palácio do Lulla e seus coleguinhas de SBC, após muita comilança e gargalhadas das piadas sobre há inocência do povo em acreditar que isso seja verdade. Todos necessitarão de muito cuidado ao dirigir, pois se forem pegos pelo bafômetro, com certeza pagarão pesada multa por direção perigosa e terão a carteira de habilitação retida por um bom período. Ou não?

  6. Comentou em 01/09/2008 Ivan Moraes

    ‘O grampo da conversa de Mendes e Demóstenes não pode ter acontecido – pelo menos não na data ehorário divulgados pela Veja, poque às 18:00h (…): Mas horario de chamada nao eh dificil de provar com documentacao telefonica! Existiu uma chamada que cai no papel aa hora indicada? Quebra de sigilo telefonico AGORA E JA! Justica pra justica! Sabe como eh… O processo contra DD cairia aos pedacos… mesmo que o Brasil tambem caia aos pedacos. Pergunta: qual eh a acustica dessa gravacao?

  7. Comentou em 01/09/2008 José Paulo Guedes

    O grampo da conversa de Mendes e Demóstenes não pode ter acontecido – pelo menos não na data ehorário divulgados pela Veja, poque às 18:00h Mendes tinha agendada reunião com Lula e Tarso, reunião q só terminou por volta das 21:00h – veja aqui: http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=gilmar_mendes_tarso_genro_negam_conflito&cod_Post=114262&a=111
    Ou seja: tem algo de podre nessa estória.

  8. Comentou em 01/09/2008 Patrícia Nogueira

    Dar alguma credibilidade ao trio veja, torres e mendes (aquele que passa a noite em claro para atender daniel dantas) é uma piada.
    A minha única preocupação é ver os outros ministros do stf deixarem
    a instituição que representam ser completamente desmoralizada sem
    nem um esboço de reação.

  9. Comentou em 01/09/2008 Miro Junior

    Quer dizer que a revista acusada de apoiar Daniel Dantas (aquele que contratou a Kroll e se utilizava a Brasil Telecom) publica uma reportagem que coloca o Diretor da Abin (aquele que ousou investigar o Daniel) na berlinda.

    O diálogo divulgado é entre o Presidente do Supremo (aquele que liberou Dantas duas vezes em tempo recorde) e o Demóstenes (este não precisa nem argumentos)

    Será possível que alguém acredita nisto?

    Não percam tempo com AD, leiam o Nassif por exemplo: http://www.projetobr.com.br/web/blog?entryId=8744

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem