Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1012
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Candidato quer calar emissora

Por Fabiane Madeira em 19/08/2008 na edição 499

O candidato à prefeitura de Salvador Antonio Imbassahy (PSDB), em ação judicial movida contra a Rádio Metrópole, conseguiu liminar proibindo a emissora de emitir opinião a seu respeito, seja positiva ou negativa. A liminar foi concedida em 12 de agosto pelo juiz Everaldo Cardoso de Amorim, do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, e comunicada à emissora no dia 14. Em caso de descumprimento, a pena é de R$10 mil.

A atitude do candidato foi inesperada e radical, já que a emissora não foi procurada pelo candidato em nenhum momento, e questionável, uma vez que Imbassahy posa de democrata e se alia a partidos de esquerda.

Compromisso reforçado

Os advogados do neotucano alegam que Imbassahy se sentiu ofendido porque o apresentador Mário Kertész, durante o Jornal da Bahia no Ar e Jornal do Meio Dia, dos dias 5 e 8 de agosto, comentou que o candidato não havia permitido que sua esposa Márcia Imbassahy concedesse entrevista ao Jornal da Metrópole. Vale ressaltar que a justificativa dada pela assessoria do candidato é que Márcia é uma mulher tímida e que por isso preferia se calar.

O Grupo Metrópole reforça seu compromisso em informar a população sobre os assuntos referentes à cidade. Mais do que isso, reforça a importância dos espaços para que todos se manifestem, inclusive aqueles que preferem nos calar, ao invés de se defender.

******

Editora-chefe da Rádio Metrópole, Salvador, BA

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem