Colunista dissidente é sentenciado a dois anos de prisão | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

CADERNO DA CIDADANIA > EGITO

Colunista dissidente é sentenciado a dois anos de prisão

06/08/2008 na edição 497

Um dos mais ferrenhos críticos do governo do presidente egípcio Hosni Mubarak foi condenado no dia 2/8 a dois anos de prisão por danificar a reputação do Egito. Saad Eddin Ibrahim, egípcio-americano que mora fora do Egito há um ano, foi sentenciado após escrever uma série de artigos de opinião – na maioria para jornais americanos – que criticavam Mubarak e pedia ao governo do presidente George W. Bush para cortar ajuda ao Egito.


O juiz Hisham Bashir, segundo reportagem de Maggie Michael [AP, 2/8/08], afirmou que Ibrahim mentiu e deteriorou a imagem do país por meio de seus textos na imprensa estrangeira. Bashir não especificou um jornal em particular. Em agosto de 2007 em uma coluna no Washington Post, Ibrahim acusou o presidente octagenário de reprimir toda a oposição para arquitetar uma sucessão impopular de pai para filho.


As acusações contra Ibrahim foram feitas inicialmente por um líder do partido no poder. Segundo a lei egípcia, cidadãos podem processar outros indivíduos alegando dano à sociedade, e o processo, como fica claro neste caso, pode resultar em condenação criminal.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem