Terça-feira, 22 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1060
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Folha protege o senador

Por Luciano Martins Costa em 09/07/2009 na edição 545

É manchete da edição de quinta-feira (9/7) do Estado de S.Paulo e reportagem interna na Folha de S.Paulo a mais recente revelação sobre o estilo Sarney de fazer política: a Fundação José Sarney, que ocupa a antiga sede do Convento das Mercês, prédio histórico erguido no século 17 em São Luís, foi beneficiada com verba da Petrobras.


Mas não se limitam ao destaque dado a essa notícia as diferenças no tratamento oferecido pelos dois jornais. A Folha apenas registra que ‘Fundação Sarney ganha R$ 1,34 mi de estatal’. O Estadão vai mais fundo e denuncia: ‘Fundação Sarney desvia recursos da Petrobras’


Como explicar tamanha diferença na abordagem do mesmo tema e na disposição para investigar os indícios de mais uma fraude na vasta conta de falcatruas atribuídas ao senador José Sarney? O que se esconde por trás da resistência da Folha em manter o escritor José Sarney entre seus colaboradores?


O episódio de quinta-feira, quando a Folha de S.Paulo claramente omite o principal e mais grave aspecto da notícia escandalosa, não deixa dúvida quanto ao propósito do jornal de preservar o presidente do Senado. A outra alternativa, pura incompetência, seria demasiado cruel e injusta com seus editores.


Leitor lubridiado


A reportagem da Folha de S.Paulo se apresenta quase como uma nota oficial da entidade que o Estadão acusa de desvio de recursos. Começa como um press release:




‘A Fundação José Sarney em São Luís, que recebeu R$ 1,34 milhão da Petrobras entre o fim de 2005 e setembro passado para preservação do seu acervo, tem como principal atração para o público, em vez de livros e o museu, uma festa julina idealizada pela governadora do Maranhão, Roseana Sarney’.


A manchete do Estadão começa assim:




‘A Fundação José Sarney desviou para firmas fantasmas e empresas da família do senador dinheiro da Petrobrás para patrocínio de projeto cultural que nunca saiu do papel.’


O leitor da Folha foi claramente ludibriado.


O bom menino das Mercês


A reportagem do Estadão, que ocupa, além da manchete, duas páginas inteiras, revela que a Fundação Sarney foi privilegiada pela Petrobras, furando a fila para receber o patrocínio com incentivo fiscal da Lei Rouanet. O projeto financiado pela empresa previa a digitalização dos documentos do museu, com instalação de computadores para que os visitantes pudessem conhecê-los.


A leitura combinada das reportagens do Estadão e da Folha induz o leitor a suspeitar que alguns desses documentos declarados não existem ou estão em outro lugar que não o museu, como livros raros e uma obra de Maquiavel datada de 1560.


A única referência a Maquiavel, ou aos seus pensamentos, que o Estadão encontrou é o projeto em si, que se resumiu a recolher o dinheiro da Petrobras e o desviar para outros fins. Segundo o jornalão paulista, pelo menos 500 mil reais foram parar em contas abertas em nome de empresas prestadoras de serviço com endereços fictícios em São Luís – e até em uma conta paralela que nada tem a ver com o projeto. Outra parcela foi para a TV Mirante e duas emissoras de rádio que pertencem à família Sarney, a título de veiculação de comerciais sobre o projeto fictício.


O Estadão publica fac-símiles de um bilhete do próprio Sarney, pressionando o Ministério da Cultura a liberar a verba, e de recibos suspeitos. O projeto jamais foi realizado.


As revelações do Estado de S. Paulo só podem produzir dois efeitos: ser desmentidas cabalmente ou conduzir a um inquérito e a um processo de cassação. Mas a Folha não viu nada disso e afirma que o dinheiro da Petrobras foi usado para a festa julina organizada por Roseana Sarney.


Os festejos, que começaram na semana passada, são realizados pela Associação dos Amigos do Bom Menino das Mercês e tiveram como abertura uma toada em homenagem a… Roseana Sarney.


Tudo indica que o bom menino das Mercês usa bigode e não é outro senão o presidente do Senado Federal.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem