Sexta-feira, 24 de Março de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº937

CADERNO DA CIDADANIA > EDITORA TRÊS

Greve e negociações abertas

Por Comunique-se em 03/03/2007 na edição 422

Intensificou-se na sexta-feira (02/03) a crise da Editora Três após o início formal da greve dos jornalistas e a mobilização dos setores de telemarketing e administrativo, que devem entrar em greve na segunda-feira (05/03). Paralelamente, as negociações sobre a venda da empresa seguem em aberto, com Daniel Dantas e seu Opportunity como o nome mais cotado para adquirir a Três, mesmo após a entrada da Record, de Edir Macedo, nas negociações.


Os jornalistas estão paralisados desde o dia 27/02, quando a empresa falhou em cumprir o prazo para o pagamento das duas parcelas do salário de fevereiro, que seguem atrasadas. IstoÉ Gente, que tem o fechamento no começo da semana, já estava quase pronta quando a paralisação começou, mas IstoÉIstoÉ Dinheiro foram produzidas com um número muito reduzido de profissionais. Apesar disso, as revistas desta semana devem ir para as bancas normalmente.


As especulações acerca da compra da editora por Dantas ganharam força no final da semana e a Folha Online publicou, em matéria assinada por Guilherme de Barros, que 51% das ações da editora já foram vendidas para o dono do Opportunity. Fontes internas na Três julgaram a informação precipitada e, oficialmente, nenhuma das empresas envolvidas nas negociações se posicionou de qualquer forma.


Enquanto isso, os jornalistas em greve preparam ações para aprofundar a mobilização, como a criação de um blog para noticiar passo a passo a trajetória da greve e a convocação de um carro de som, que deve estar na porta da editora na manhã de segunda-feira. ‘O sentimento geral entre os jornalistas é que não interessa quem comprou ou vai comprar: a gente só volta a trabalhar quando receber’, afirmou um profissional.


Uma assembléia está marcada para as 11h da segunda-feira (05/03), prazo para o pagamento da primeira parcela do salário de março. Os profissionais deverão se concentrar fora do prédio da empresa e estudam tentar bloquear a entrada da editora.


Buscando dar satisfações ao seu público pela crise interna que vai, inevitavelmente, ser refletida no conteúdo das revistas, os profissionais da Três divulgaram na tarde desta sexta (02/03) o manifesto que segue abaixo.




À sociedade


Em busca de salários e obrigações trabalhistas não cumpridas pela Editora Três – empresa que publica as revistas IstoÉ, IstoÉ Dinheiro, Dinheiro Rural, IstoÉ Gente, Planeta, Motor Show e Menu;


A favor da finalização das negociações que envolvem o controle da companhia;


E por informações objetivas que apontem uma solução para as muitas questões trabalhistas pendentes,


Comunicamos respeitosamente ao público que nós, profissionais da Editora Três, resolvemos entrar em greve – amparada em lei e registrada na Delegacia Regional do Trabalho – a partir desta data.


São Paulo, 2 de março de 2007.


Funcionários da Editora Três

******

http://www.comunique-se.com.br>

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem