Domingo, 16 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1041
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Justiça aciona Serra por
propaganda fora de SP

Por Luiz Antonio Magalhães (seleção de textos) em 05/06/2009 na edição 540


Leia abaixo os textos de sexta-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


Folha de S. Paulo


Sexta-feira, 5 de junho de 2009


MÍDIA & POLÍTICA


André Zahar e Catia Seabra


Governador é alvo do STJ por publicidade de estatal fora de SP


‘Uma sindicância do STJ (Superior Tribunal de Justiça) aberta contra o governador José Serra (PSDB) apura se houve irregularidade na campanha publicitária da Sabesp (Companhia de Saneamento de São Paulo) veiculada em rede nacional. O valor total do contrato com duas agências de publicidade, encerrado nesta semana, somou R$ 43,750 milhões.


Os contratos com as agências foram firmados em junho de 2008, após licitações, e prorrogados em dezembro por mais seis meses. No total a Nova S/B recebeu R$ 24 milhões, e a Lew Lara, R$ 19,7 milhões.


A Globo informou à Justiça Eleitoral ter recebido R$ 7,450 milhões pelas inserções da Nova S/B em cadeia nacional, duas vezes por dia, durante 45 dias, de dezembro a janeiro. A Bandeirantes, que teria recebido R$ 1,4 milhão, ainda não confirmou as informações ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio.


A sindicância foi aberta a pedido do subprocurador-geral da República Francisco Dias Teixeira após pedido do deputado estadual Rui Falcão (PT).


O procedimento partiu de reportagem da Folha, publicada em 3 de fevereiro. O texto informava que o presidente do TRE-RJ, desembargador Alberto Motta Moraes, havia pedido informações às agências e às emissoras de TV sobre anúncios da Sabesp veiculados no Estado. As informações foram encaminhadas ao Tribunal Superior Eleitoral, que não abriu procedimento, e ao STJ.


Conforme informado ao TRE-RJ por outros tribunais, além do Rio, os anúncios foram exibidos em pelo menos outros três Estados em que a Sabesp não atua: Amapá, Minas e Bahia. A suspeita é que Serra poderia estar usando a máquina pública em favor de uma possível candidatura à Presidência.


O procedimento no STJ, a quem cabe processar e julgar governadores por crimes eleitorais, apura se Serra teria praticado irregularidade. Segundo o subprocurador, a sindicância é uma ‘providência preliminar’. ‘A partir do resultado da averiguação, se [o STJ] definir pela possibilidade efetiva de um crime, em tese, inicia investigação por meio de inquérito.’’


 


***


Advogado afirma que ‘não houve cunho eleitoral’


‘O advogado de José Serra, Ricardo Penteado, diz que o tucano ‘não foi nem sequer notificado’ e que a apuração pode ser encerrada sem gerar inquérito ou processo.


‘A Sabesp é uma sociedade de economia mista que faz propaganda de acordo com seus interesses institucionais. Não houve cunho eleitoral nem promoção pessoal. Se tivesse, seria [passível de denúncia] também em São Paulo’, diz o advogado.


O governo detém 50,3% do capital da Sabesp. No mês passado, a empresa foi notificada pelo STJ a prestar informações.


A gerente de comunicação da Sabesp, Paula Fontenelle, disse que o aditamento que prorrogou os contratos de publicidade foi feito para atender campanhas como a do Plano Verão, sobre o uso da água no litoral.


Em nota, a companhia reafirmou que mudanças na lei estadual permitem que a empresa atue em outros Estados. ‘Investir na imagem da Sabesp em outros Estados do Brasil constitui uma prática legal que condiz com o perfil de uma empresa de capital aberto e que participa de um mercado competitivo, inclusive no Brasil’, afirma.’


 


***


Folha é o jornal mais lido pelos deputados


‘Pelo segundo ano consecutivo, deputados federais ouvidos em pesquisa sobre sua relação com a mídia consideraram a Folha o jornal preferido como fonte de informação.


O levantamento, realizado pela agência de comunicação e assessoria de imprensa FSB, ouviu 235 deputados federais (46% do total) em dezembro de 2008 e janeiro deste ano.


Ao apontarem três jornais de sua preferência, 77% dos entrevistados mencionaram a Folha. Em seguida aparecem ‘O Globo’, citado por 38%, e ‘O Estado de S. Paulo’, por 29%.


Entre as revistas, a ‘Veja’ foi apontada como preferida por 73%. O ‘Jornal Nacional’, da TV Globo, lidera entre os telejornais, com 57%. No caso dos portais de internet, o UOL surge à frente, com 20%.


Credibilidade


Os deputados atribuíram à Folha nota 7,2 em uma escala de 0 a 10 no quesito credibilidade, um pouco atrás do jornal ‘Valor Econômico’, com nota 7,5, e empatada com a ‘Gazeta Mercantil’, que deixou de circular na semana passada. Nesse item, ‘O Estado’ ficou com nota 7 , e ‘O Globo’, com 6,5.


Miriam Leitão, de ‘O Globo’, foi citada por 63% como uma colunista que os deputados federais têm o hábito de ler. Em seguida aparecem Dora Kramer, de ‘O Estado’, com 61%; Eliane Cantanhêde, da Folha (56%), Cláudio Humberto, que tem uma coluna para vários jornais (50%); e Renata Lo Prete, editora do ‘Painel’ da Folha (49%).


Apesar do avanço da internet, 65% dos deputados entrevistados disseram que sua principal fonte de informação continua sendo os jornais.


Na pesquisa feita pela FSB do ano passado, esse índice era de 70%, mas a variação ficou dentro da margem de erro da pesquisa, de 4,7 pontos percentuais para mais ou para menos.


Dos deputados, 17% afirmaram à pesquisa que a internet é sua fonte primordial de notícias. Eram 13% em 2008.


Ainda segundo o levantamento, não dão nenhuma atenção à mídia 22% dos deputados federais. No outro extremo, apenas 2% declararam que dão a ‘máxima importância’.


A pesquisa também questionou os parlamentares sobre o desempenho do governo e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os parlamentares deram nota 7,1 para o governo e 7,8 para a atuação pessoal do presidente. Dilma Rousseff (Casa Civil), provável candidata do PT à Presidência em 2010, foi apontada como a ministra mais importante do governo.’


 


TODA MÍDIA


Nelson de Sá


Cinco hipóteses e subindo


‘Na manchete do UOL à noite, destroços e óleo, ao menos o que foi recolhido ontem, ‘não são do Airbus’. Como a mancha era o argumento para descartar uma explosão, ela está de volta à lista. O ‘New York Times’ publicou a sua ontem, abrindo pela explosão, com a negativa dos militares brasileiros, mas também com o piloto que relatou ao ‘El Mundo’ ter visto um ‘flash’ de luz na área. Fechando na lista, ‘turbulência, raio, problema anterior no avião ou baixa velocidade’.


Esta última, como deu até a escalada do ‘JN’, surgiu no ‘Le Monde’ de ontem. À noite, a Folha Online já dizia que, segundo a investigação francesa, os dados enviados automaticamente do Airbus são incoerentes sobre a velocidade. Já o ‘NYT’ entrou às 22h dizendo que a Airbus soltou ‘alerta’ às empresas áereas sobre ‘problemas de velocidade’ com o modelo A330.


GESTÃO DE FORTUNAS


Mario Cesar Carvalho noticiou anteontem na Folha que a ‘PF investiga Merril Lynch por suspeita de lavagem’. Ontem na manchete do ‘Valor’, Cristiane Perini Lucchesi noticiou que o ‘BC fecha representações de bancos’. Diz que ‘era comum terem escritórios de ‘private banking’, gestão de fortunas, sem vínculo formal. Por não serem bancos, escapavam da fiscalização regular do BC’.


Fecharam escritórios ‘Credit Suisse, Merril Lynch e UBS, investigados pela PF’, entre vários estrangeiros.


POBRES ESCOLAS


Com foto de jovem estudante e título para as ‘Pobres escolas do Brasil’, a ‘Economist’ faz um diagnóstico das condições ‘lamentáveis’ da educação -que, ‘mais do que qualquer outra coisa, é o que segura o Brasil’. Diz que Lula só foi acertar no terceiro ministro, mas concentra o fogo nas escolas paulistas, de ‘desempenho especialmente ruim para um estado rico’. Depois contrasta que ‘nem todos são tão ruins como SP’ e que ‘mesmo lá se podem ver sinais de melhoria’.


DARWINISMO


Dizendo ser ‘o maior colapso da história’ e ironizando Detroit na capa, a revista tenta tirar ‘lições’ da GM. A maior delas é que o esforço estatal para ‘manter a indústria grande’ impediu que se tornasse ‘boa’. Como não evoluiu, ao contrário da Toyota, por exemplo, a GM ‘mereceu a extinção’


BICS 1


A ‘Economist’ perdeu as esperanças com a Rússia. ‘Em recessão’, não pode se dizer, ‘orgulhosamente’, Bric. ‘Faz mais sentido falar em Bics.’


BICS 2


Sobre petróleo, a revista já teme ‘preços de três dígitos, conforme os emergentes China, Índia e Brasil parecem sair do pior’ da crise.


PRESSÃO E ABSOLVIÇÃO


‘Balseiros’ presos ao sair da ilha


O ‘NYT’ ontem deu que, ‘Impondo condições, OEA retira a suspensão de Cuba’. Citando ‘um funcionário do Departamento de Estado’, diz que ‘Obama telefonou para pelo menos um dos parceiros latino-americanos -inclusive Lula, do Brasil- para pressionar por apoio para encerrar o impasse’ entre EUA e Venezuela.


Ontem, o ‘Granma’ saudou a decisão com a manchete ‘Fidel e o povo cubano foram absolvidos pela história’, mas o presidente do parlamento ‘rejeitou a oferta’. Só confirmou negociações com os EUA, sobre imigração. No mesmo dia, Cuba ‘interceptou grupo de balseiros’.


‘ENDGAME’


Na manchete de papel do ‘Telegraph’, que iniciou o jogo com o escândalo de ‘gastos’ no parlamento, o primeiro- ministro Gordon ‘Brown luta por sua vida’. Na manchete on-line, à noite, outro ministro ‘deixa dramaticamente o gabinete’, já pedindo a renúncia de Brown. O ‘Guardian’ destacou seu editorial ‘Fim de jogo está próximo’’


 


 


TELEVISÃO


Daniel Castro


Novo ‘No Limite’ será ao vivo e no Ceará


‘A nova edição de ‘No Limite’ será mesmo realizada no Ceará, cenário do primeiro programa, em 2000, apesar de o local das gravações ter vazado à imprensa local. O reality show, com estreia prevista para agosto, será ao vivo e terá duas eliminações por semana, uma aos domingos e outra às quintas-feiras.


A decisão de manter o programa no Ceará foi da área comercial da Globo, e não da artística. O diretor-geral da atração, J.B. Oliveira, o Boninho, ameaçou cancelar as gravações no Ceará após o local ter sido revelado por um jornal cearense. Mas o departamento comercial já tinha assumido compromissos com o Estado.


O local, uma fazenda de coqueiros próximo a Lagoinha, no litoral oeste, tem toda a infraestrutura necessária ao reality show. Boninho estuda agora a possibilidade de cercar a praia que banha a fazenda, para evitar invasores. Outra solução poderá ser a busca de uma outra locação no Ceará.


O reality show terá pelo menos 18 participantes e ficará nove semanas no ar. Será ao vivo para evitar o vazamento de eliminados e vencedor, como ocorreu nas primeiras edições, mesmo com o confinamento dos participantes após o encerramento das gravações.


Como será ao vivo, o público poderia participar das eliminações, como em ‘Big Brother Brasil’. Mas isso ainda não está decidido, porque mudaria muito o jogo original.


RASTELO


Em um único dia, sexta-feira passada, a Record fez propostas a 15 profissionais do jornalismo esportivo da Globo. Queria todos para sua versão do ‘Esporte Espetacular’, o ‘Esporte Fantástico’, a estrear em julho. Mas só levou três. Até agora, a única ‘grife’ a deixar a Globo foi Mylena Ceribelli.


MUDANÇA


O ‘Esporte Fantástico’ não deverá ser exibido no mesmo horário do original, nas manhãs de domingo. Temendo perder feio no Ibope, a Record trabalha atualmente com a faixa das 12h às 14h.


VIVO


E o ‘Programa da Tarde’, cujo final já foi anunciado até ao mercado publicitário, não deve acabar mais em julho. A atração subiu no Ibope.


CANTORIA 1


O SBT está à procura de uma Susan Boyle brasileira. Anteontem, Silvio Santos aprovou o formato do novo programa de calouros, o ‘Qual É o Seu Talento?’. A seleção de participantes ocorrerá terça.


CANTORIA 2


‘Qual É o Seu Talento’ estreará em 1º de julho e deverá revezar o horário com ‘Astros’. Terá os mesmos jurados do reality show musical. O cantor Dudu França e a jornalista Roberta Peporine serão repórteres de bastidores. Não haverá apresentador em palco.


PREFERÊNCIA


Além de futebol, o presidente Lula gosta de ver na TV o ‘Brothers’, apresentado por Supla e João Suplicy na Rede TV!. Lula fez a confissão à ex-prefeita (e mãe) Marta Suplicy.’


************


O Estado de S. Paulo


Sexta-feira, 5 de junho de 2009


TELEVISÃO


Keila Jimenez e Pedro Venceslau


SBT Produção: Sai Astros, entra America’s Got Talent


‘Sai um show de calouros, entra outro. Foi assim quando Ídolos migrou para a Record e veio Astros. Será assim com uma nova atração do gênero no SBT. Versão nacional de America?s Got Talent (a versão britânica revelou Susan Boyle), o novo show de calouros da emissora deve assumir o lugar de Astros, já um tanto desgastado.


O objetivo do formato é o mesmo: descobrir novos talentos da música, da dança… Mas, desta vez, não haverá deboche. Candidatos sem talento algum não participarão da seleção que irá ao ar.


O novo programa não terá apresentador, apenas jurados e dois ‘comentaristas’ que acompanharão os bastidores da disputa. Para essa tarefa, estão escalados a jornalista Roberta Peporini e o cantor Dudu França.


Silvio Santos pretende ainda reaproveitar os quatro jurados de Astros na nova atração, mas já pediu para que eles tratem os participantes de maneira ‘séria’, até como forma de diferenciar as atrações.


No SBT, a produção do novo show de calouros tem estreia programada para o segundo semestre.


Já a saída de Astros da programação ainda não está prevista.


Como uma deusa


Em meio aos vales de Petra, na Jordânia, a equipe de Viver a Vida, próxima novela das 9 da Globo, grava cenas que vão ao ar no início da trama. Taís Araújo, a nova Helena de Manoel Carlos, mudou o visual para compor a protagonista, uma modelo internacional. ‘Prefiro bem mais este cabelo ao da Alicinha, de A Favorita’, revelou ao Estado, num intervalo da gravação comandada por Jayme Monjardim.


Entre-linhas


A Globo está prestes a fechar acordos de coprodução de duas séries, uma com a Sony (EUA) e outra com a Fox (EUA e Espanha). Foi o que contou o diretor de Produção Internacional da emissora, Guilherme Bokel, durante o 10.º Fórum Brasil de TV, anteontem, em São Paulo.


Também em negociação internacional, a Globo acaba de vender para o canal Rustavi2, da Geórgia, as novelas A Favorita e Desejo Proibido.


Ana Paula Padrão já tem data para voltar ao ar: dia 29 de junho, ela assume o Jornal da Record.


Maysa Monjardim, prima de Jayme Monjardim, é a nova diretora do Superpop, de Luciana Gimenez. Ela entra no lugar de Marcelo Nascimento.


O Superpop, sob nova direção, promete acabar com a ‘baixaria’. Peladas, travestis, famosos em pé de guerra estariam com os dias contados. A ver.


Já tem gente na Record achando que Britto Jr. não era o nome certo para comandar A Fazenda.


Depois de Ingrid Guimarães, agora será a vez da humorista Heloísa Périsé entrar em uma novela. Ela está no elenco de Pelo Avesso, próxima trama das 6 da Globo, como Tais, amiga de Rose (Camila Pitanga).


A Band venceu o SBT em audiência em São Paulo na noite de quarta-feira. A emissora registrou, das 18 h à meia-noite, média de 6 pontos, ante 5 da rede de Silvio Santos.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem