Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CADERNO DA CIDADANIA > COLÔMBIA

Libertado correspondente da Telesur

Por Comitê para a Proteção dos Jornalistas em 16/01/2007 na edição 416

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) tornou pública a seguinte declaração em resposta à libertação, hoje, de Fredy Muñoz Altamiranda, correspondente colombiano da rede regional de televisão Telesur. Agentes do departamento de inteligência detiveram Muñoz em 19 de novembro de 2006, em Bogotá, sob uma ordem de prisão baseada em acusações de ‘rebelião e terrorismo’.

‘Saudamos a libertação de Fredy Muñoz depois de 52 dias de detenção, dada a falta de evidência, até o momento, no caso apresentado pelo governo e à gravidade das acusações contra o jornalista’, disse Joel Simon, diretor-executivo do CPJ. ‘O CPJ insta as autoridades a tornar pública a evidência contra Muñoz e a respeitar o devido processo, prosseguindo com o caso de maneira oportuna, ou abandonando as acusações’, assinalou Simon.

******

O CPJ é uma organização independente, sem fins lucrativos, sediada em Nova York, que se dedica a defender a liberdade de imprensa em todo o mundo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem