Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

CADERNO DA CIDADANIA > POLÍTICOS NA RADIODIFUSÃO

Lições do caso Renan Calheiros

Por Alberto Dines em 13/08/2007 na edição 445

As novas denúncias da última Veja (‘Renan foi um bom sócio’, edição nº 2021, de 15/8/2007) devem produzir resultados. O corregedor do Senado, Romeu Tuma, anunciou que pedirá explicações ao usineiro João Lyra sobre a sociedade secreta que mantém com o senador Renan Calheiros num jornal e numa rádio em Alagoas. O senador Calheiros teria investido no negócio 1,3 milhão de reais, valor não declarado à Receita Federal ou à Justiça Eleitoral.


Temos duas irregularidades muito bem caracterizadas, mas existe uma terceira que não pode ser esquecida: um parlamentar, ainda mais o chefe do Poder Legislativo, não pode beneficiar-se de uma concessão de rádio ou TV que, por lei, cabe a ele fiscalizar. Isso configura um claro conflito de interesses, é uma imoralidade – portanto, quebra de decoro.


A sociedade quer


É evidente que os senadores não estão muito interessados em explorar este lado da denúncia porque grande parte do Congresso também serve-se do mesmo privilégio. É o que este Observatório da Imprensa vem chamando de ‘coronelismo eletrônico’, já denunciado junto à Procuradoria Geral da República [ver ‘Concessionários de radiodifusão no Congresso Nacional: ilegalidade e impedimento‘].


É evidente também que grande parte da mídia eletrônica não está interessada nesta questão porque muitos grupos de comunicação regionais foram formados através de concessões irregulares a congressistas.


Veja está empenhada em tirar Renan da presidência do Senado e posteriormente cassá-lo ou obrigá-lo a renunciar. Mas a sociedade brasileira quer muito mais do que isso: quer acabar com esta aberração que permite ao legislador beneficiar-se de uma concessão por ele autorizada.


O Caso Renan transcende ao senador Renan Calheiros. Isto não pode ser esquecido.


Leia também


As concessões de um senador encalacrado – A.D.

Todos os comentários

  1. Comentou em 13/08/2007 Marilene Brandalise

    Caro Alberto, voce afirma que ‘Veja está empenhada em tirar Renan…’
    não consigo detectar qual seria o interesse da revista? Quem seria o substituto de interesse ou prá que a Veja precisa tirar Renan?
    Agradeceria muito se elucidasses estas questões pois não estou vendo a lágica. Abraços.

  2. Comentou em 13/08/2007 hsacs hsacs

    Vejam só, agora é a hora dste indivíduo aparecer e ficar fazendo este papel, pois assim desvia a atençaõpara os outros escandalos que estão pipocando no governo, este cara fica aonde está e nós preocupados com ele, somos realmente bobos, ele é só a ponta do iceberg, o todo fica encoberto por estes manipuladores de m…

  3. Comentou em 13/08/2007 Fábio Carvalho

    Falou e disse Alberto Dines.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem