Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

CADERNO DA CIDADANIA > MICO DOURADO

Newsday perde medalhas do Pulitzer; FBI as recupera

10/10/2007 na edição 454

No começo de outubro, a equipe do jornal americano Newsday recebeu uma informação tão surpreendente e improvável que mais parecia uma pegadinha: as três medalhas de ouro recebidas na categoria Serviço Público do prêmio Pulitzer haviam sido disponibilizadas no sítio de leilões online eBay e vendidas no total de US$ 15,500. A descrição que acompanhava as fotos dizia que se tratavam de ‘medalhas de ouro fabulosamente raras’ e obtidas em 2001, ‘através de uma confluência de eventos’, por uma casa de leilão em Long Island.


A notícia causou indignação e intrigou a redação do diário: os jornalistas acreditavam que as medalhas estavam protegidas dentro de uma caixa fechada em um cofre no prédio do Newsday – as exibidas nas salas dos executivos do jornal são reproduções. Ao abrir o cofre para checar a veracidade da história, os executivos se deram conta de que não sabiam onde estava a chave que abria a caixa. Um chaveiro foi chamado e veio a confirmação, para espanto geral: as medalhas realmente não estavam mais lá.


Perdeu!


O cofre fica em uma área vigiada por câmeras e com acesso restrito. John Mancini, editor do Newsday, não tem pistas e nem idéia de como o desaparecimento se deu, mas garantiu que tomaria ‘medidas legais’ para resolver o caso. O FBI e o Departamento de Polícia local interrogaram ex e atuais funcionários para tentar desvendar o mistério.


O roubo foi noticiado pelo próprio jornal na semana passada, em um furo que nenhuma organização de mídia gostaria de dar. ‘É uma história de alto valor jornalístico, mas, ao mesmo tempo, extremamente constrangedora’, avalia Bob Greene, que chefiou a equipe de jornalistas investigativos que venceu os Pulitzers de 1970 e 1974. ‘Este é o maior prêmio jornalístico, na categoria mais valorizada do Pulitzer, que toda instituição gostaria de receber. Por que alguém não olhou o cofre, de seis em seis meses, para garantir que as medalhas continuavam lá?’, desabafa o jornalista. O caso surpreendeu também a Sig Gissler, administrador dos prêmios Pulitzer. ‘Nunca vi nada parecido’, diz.


De todas as 21 categorias do Pulitzer, apenas na de Serviço Público é concedida uma medalha de ouro ao jornal vencedor. Nas outras, os jornalistas recebem, junto a um certificado, US$ 10 mil e um peso para papel de cristal.


Quanto vale um Pulitzer?


As medalhas foram leiloadas em uma casa de leilões em Long Beach, Califórnia, e disponibilizadas para lance simultaneamente no eBay. A de 1954 foi vendida a US$ 7 mil; a de 1970, por US$ 4,500; e a de 1974, por US$ 4 mil.


Depois do mico, a história trágica teve um final aparentemente feliz. Segundo o Departamento de Polícia de Suffolk, agentes federais conseguiram localizar duas medalhas na Flórida e as entregaram ao jornal. A terceira foi devolvida pela casa de leilões, que ainda não havia a enviado ao comprador. Resta ainda comprovar a veracidade delas. Informações de Corey Kilgannon [The New York Times, 8/10/07] e da AP [9/10/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem