Segunda-feira, 28 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

CADERNO DA CIDADANIA > ELEIÇÕES SINDICAIS

Nota da Chapa 2 sobre a eleição da Fenaj

05/08/2010 na edição 601

Encerrado o processo de votação, a Chapa 2 LutaFenaj! agradece aos jornalistas que nela depositaram sua confiança e seus votos, mostrando forte disposição de lutar por uma efetiva mudança de rumos na Federação Nacional dos Jornalistas.


A Chapa 2 procurou contribuir com o necessário debate dos enormes problemas enfrentados por nossa categoria. Esse esforço foi recompensado com um avanço em nossa votação nacional: conquistamos 31,7% dos votos válidos, quase oito pontos percentuais acima dos 24% obtidos na eleição de 2007.


Mais do que isso: a Chapa 2 venceu as eleições nos estados de Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Sergipe e Pará, e no Distrito Federal, bem como no sindicato estadual do Rio de Janeiro e no sindicato de Juiz de Fora.


Estas vitórias em diversas bases sindicais, que a cúpula da Fenaj tenta esconder, bem como as votações expressivas recebidas em São Paulo, Ceará, Alagoas, Rio Grande do Norte e no sindicato do município do Rio de Janeiro, demonstram a vitalidade da oposição e sua consistência programática.


A situação usou e abusou do poder econômico e do fato de controlar diversos sindicatos. Pior ainda, diversos dos membros da chapa situacionista, inclusive seu presidente, empreenderam uma campanha de calúnias contra a Chapa 2, acusando-nos de não defender o diploma! Em vez de debater propostas, a cúpula da Fenaj propagou inverdades, com a finalidade de demonizar a oposição.


Bandeiras de luta


A Chapa 2 sempre buscou discutir idéias e o projeto político da Fenaj. A cúpula da entidade, ao contrário, escapa da discussão de conteúdo, escamoteando os erros cometidos e a falência da linha adotada em suas gestões. O presidente da chapa situacionista fugiu dos debates entre as chapas organizados pelos sindicatos de Santa Catarina e do Paraná, ao passo que o presidente da Chapa 2 fez questão de comparecer.


Até a cédula de votação foi utilizada para alavancar votos para o situacionismo. Possuidores de maioria na Comissão Eleitoral Nacional, aprovaram uma cédula que frauda o estatuto da Fenaj, ao vincular explicitamente à Chapa 1 os nomes dos candidatos à Comissão de Ética. Por definição essas candidaturas têm de ser avulsas, desde a inscrição.


Porém crescemos, apesar de todas as manobras! Estamos pedindo recontagem de votos em cinco sindicatos cujo índice de votantes extrapolou em 30% ou mais a média nacional (como na Paraíba, onde chegou a 93% dos jornalistas aptos a votar). E estaremos presentes no Congresso Nacional dos Jornalistas, a realizar-se nos próximos dias em Porto Alegre, com nossos delegados e bandeiras de luta, exercendo o direito democrático de defender nossas propostas e de combater o bom combate.


[3 de agosto de 2010 – Chapa 2 LutaFenaj! – Pedro Pomar, presidente; jornalista, São Paulo, SP]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem