Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

O presidente blindado

Por Luciano Martins Costa em 05/12/2008 na edição 514

A edição de sexta-feira (5/12) da Folha de S.Paulo investe em manchete sobre pesquisa Datafolha que revela novo recorde de aprovação do governo Lula. Na mesma consulta, o instituto de pesquisa observa que a maioria dos brasileiros tem uma expectativa absolutamente contrária ao que induz o noticiário sobre os efeitos da crise econômica na vida das pessoas.


A persistente popularidade do atual presidente da República, que não apenas resiste mas cresce quase ininterruptamente desde 2005, está merecendo uma reflexão mais cuidadosa da imprensa. Principalmente se for considerado que, em todo esse período, ele tem sido o protagonista preferencial em praticamente todos os fatos que produziram noticiário negativo.


A aprovação da população a Luiz Inácio Lula da Silva vai na direção oposta à avaliação que faz dele a imprensa, tanto em editoriais quanto nas escolhas dos artigos e no viés escolhido para os títulos de reportagens.


No período de março de 2007 até setembro deste ano, em que a avaliação positiva do governo deu um salto significativo, o presidente da República esteve envolvido em muitas notícias controversas.


Boa pergunta


O acidente com o Airbus da TAM, ocorrido em julho do ano passado, praticamente foi atirado pela imprensa no colo do governo durante uma semana, até as primeiras investigações revelarem que poderia ter havido uma combinação de erros e problemas técnicos entre as causas do desastre.


O longo e frustrado processo de cassação do ex-presidente do Senado, Renan Calheiros, também respingou no governo. O debate que levou ao fim da CPMF, as campanhas eleitorais nos municípios, o processo contra o banqueiro Daniel Dantas e muitos outros eventos foram noticiados com referências negativas ao presidente e seu governo. E nada disso consegue afetá-lo.


Lula agora tem a aprovação majoritária também dos mais ricos e dos mais educados, e chega a ser apoiado por 56% de adeptos do PSDB.


A pesquisa Datafolha também indica que a população é muito mais otimista que a imprensa com relação ao futuro imediato: nada menos do que 78% dos brasileiros acreditam que sua vida vai melhorar em 2009, apesar da grave crise financeira internacional.


Essa constatação, aliada ao índice recorde de 70% da aprovação ao governo Lula, coloca sobre a mesa a seguinte questão: quanto a imprensa ainda influencia a opinião pública?

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem