Sábado, 25 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Rede terá mais dez anos de financiamento público

20/03/2006 na edição 373

Na semana passada, a secretária da Cultura britânica, Tessa Jowell, anunciou que a BBC continuará recebendo financiamento público anual até 2016, quando a questão voltará a ser avaliada. Devido à crise enfrentada pela BBC nos últimos anos, chegou-se a especular que a rede não teria sua concessão pública renovada.

A BBC possui concessão pública, sendo financiada principalmente por meio de uma taxa anual de utilização do serviço público de radiodifusão paga pelos habitantes do Reino Unido que possuem aparelhos de rádio e televisão em casa. O direito de arrecadar os fundos com esta licença compulsória é renovado a cada dez anos pelo Parlamento Inglês. Os detentores de televisão a cores pagam atualmente US$ 220 por ano de licença anual e os de aparelho em preto e branco, US$ 73. A BBC tem planos de aumentar esta taxa para pouco mais de US$ 300 até 2013 – o valor exato do reajuste será decidido nos próximos meses. Por ano, a BBC recebe US$ 5,23 bilhões com a arrecadação do licenciamento.

O caso Kelly

Durante a guerra no Iraque, um repórter da BBC afirmou, durante transmissão de rádio, que o governo do primeiro-ministro Tony Blair havia exagerado um relatório sobre armas de destruição em massa no Iraque para corroborar a invasão americana ao país. O comentário piorou a relação da rede com o governo britânico. Posteriormente, foi revelado que a fonte da informação que gerou a crítica teria sido o cientista David Kelly – que cometeu suicídio pouco tempo depois.

O caso foi investigado e a acusação feita pela BBC contra o governo não foi confirmada. Na ocasião, Gavyn Davies e Greg Dyke, respectivamente presidente e diretor-geral da BBC, pediram demissão. Apesar da crise, a rede se reorganizou, demitiu milhares de funcionários e se preocupou em estruturar mudanças na programação para melhorar sua imagem, ressalta Sarah Lyall [The New York Times, 16/3/06].

Reestruturação e desapontamento

Tessa afirmou que está ‘otimista em relação à BBC’, mas alertou que a emissora, enquanto permanecer fiel ao seu papel de serviço público de radiodifusão, ‘deve continuar a levar a diversão a sério, integrando o entretenimento em todos os seus serviços’. Como parte da grande reestruturação da empresa, o governo afirmou que eliminaria o Board of Governors, espécie de diretoria que acumula o controle do padrão dos programas com decisões executivas. Sob o novo sistema, as responsabilidades de diretoria seriam divididas entre um conselho executivo, que administraria a empresa, e um grupo conhecido como BBC Trust, que representaria os britânicos que pagam a taxa anual e supervisionaria o conselho executivo.

Críticos da BBC se disseram desapontados com a renovação da concessão. Em uma época em que a maioria dos britânicos tem acesso à internet e a canais a cabo, o financiamento é considerado antiquado por muitos concorrentes, que acreditam que ele não deveria ser mantido ou que deveria ser dividido com canais cuja programação também é destinada ao serviço público, como o Channel Four.

‘Na era digital, com pessoas assistindo à televisão nos celulares, iPods e laptops, é possível acreditar em uma taxa compulsória para os proprietários de aparelhos televisivos como a melhor maneira de financiar nossa televisão nacional pelos próximos dez anos?’, questionou Hugo Swire, porta-voz de Cultura do Partido Conservador. Para o executivo-chefe da rival ITV, Charles Allen, o financiamento da BBC deve ser proporcional às suas necessidades e não deve impedir a competição e a inovação.

O governo afirmou que, no futuro, pretende discutir a possibilidade de repartir o valor arrecadado com a taxa com outras emissoras, ou considerar a possibilidade de cobrar uma assinatura para os telespectadores da BBC. Por enquanto, críticos e concorrentes devem se contentar com a continuação do financiamento público, mesmo que, segundo eles, isto represente uma vantagem injusta.

A BBC foi criada em 1992, apenas com serviço de transmissão radiofônica. Sua primeira emissora de televisão foi inaugurada vinte anos depois. Atualmente, a rede possui mais de oito emissoras de televisão e dezenas de estações de rádio – dez delas de alcance nacional. O BBC World Service, serviço internacional de programas de rádio e internet, é transmitido em 43 idiomas e conta com audiência de 146 milhões de ouvintes por semana.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem