Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Relatório aponta tendências da imprensa australiana

21/05/2011 na edição 403

O Conselho de Imprensa Australiano divulgou este mês um relatório sobre o estado da mídia impressa noticiosa na Austrália. No fim do ano de 2005, 56% dos lares australianos tinham acesso à rede – destes, 65% eram conexão banda larga. Com uma maior utilização da internet como fonte de informação, observou-se que os sítios dos jornais focaram-se em fornecer informações de última hora e dar espaço a blogs de seus jornalistas, que estão cada vez mais multimídias, enquanto as versões impressas passaram a ter novas seções ou encartes especializados em temas especializados, como turismo e gastronomia.

O relatório apresentou cinco grandes tendências da mídia observadas em 2006: as empresas de jornais estão rapidamente se transformando em empresas multimídias; estão ocorrendo mudanças em relação ao papel e às expectativas das habilidades dos jornalistas; a linha entre fatos e opiniões está ficando cada vez mais tênue; as propostas de reformas em leis de propriedade de mídia na Austrália não vão levar à diversidade da propriedade de jornais australianos; a capacidade da imprensa de informar o público está sendo prejudicada por questões administrativas e legais, justificadas muitos vezes como luta contra o terrorismo.

O Conselho foi estabelecido em 1976 e é um corpo independente autoregulatório responsável por garantir os direitos dos cidadãos australianos de ficarem informados sobre assuntos de interesse público por meio de uma imprensa responsável e independente. Em inglês.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem