Terça-feira, 22 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº955

CADERNO DA CIDADANIA > CRISE NA EDITORA TRÊS

Sindicatos se movimentam em defesa dos jornalistas

13/03/2007 na edição 424

A Federação Nacional dos Jornalistas acompanha com apreensão as notícias da compra da Editora Três pelo empresário Nelson Tanure. A prática generalizada do empresário de desrespeitar a legislação brasileira preocupa, também, os Sindicatos dos Jornalistas de São Paulo e do Município do Rio de Janeiro, que se esforçam para impedir que, mais uma vez, os trabalhadores sejam lesados em seus direitos.

Em São Paulo, representantes da Fenaj e do Sindicato acompanham diariamente o movimento dos jornalistas, funcionários administrativos e gráficos da Editora Três.

A terceirização dos contratos de trabalho dos jornalistas, obrigando os funcionários a abrirem mão da carteira de trabalho e criarem empresas para burlar a Receita Federal e o INSS, espalhou ilegalidades nas empresas já adquiridas por Tanure na construção de seu império de comunicação: o Jornal do Brasil, a Gazeta Mercantil e o canal CNT.

Além de desmoralizar a Justiça, precarizar as relações de trabalho, causar prejuízos ao INSS e aos cofres públicos, o desprezo às leis cria desequilíbrios no mercado e prejudica a qualidade do Jornalismo no Brasil.

Esperamos contar com o apoio da sociedade, especialmente dos profissionais de imprensa, aos esforços da FENAJ e dos Sindicatos por ela representados no sentido de cobrar mais respeito aos jornalistas e às leis brasileiras.

[Brasília, 8 de março de 2007 – Federação Nacional dos Jornalistas, Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro[

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem