Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

CADERNO DA CIDADANIA >

Um canal britânico em conflito de identidade

26/06/2007 na edição 439

No início de junho, o canal britânico Channel 4 exibiu um polêmico documentário sobre a morte da princesa Diana, com imagens do socorro logo após o acidente de carro que lhe tirou a vida, em 1997, em Paris. O canal ignorou o pedido dos príncipes William e Harry, filhos de Diana, para o programa não ir ao ar – e, segundo a Ofcom, órgão regulador dos meios de comunicação britânicos, foram recebidas mais de duas mil queixas pela exibição do documentário.

Programas de mau gosto

O Channel 4 vem sendo criticado por ‘errar na mão’ ao tentar, ao mesmo tempo em que preenche as obrigações de uma TV pública, satisfazer as demandas do mercado comercial. O documentário sobre o acidente de Lady Di não foi, entretanto, o primeiro programa a receber críticas.

Foi controversa a exibição da série Embarrassing Illnesses, em que médicos aconselhavam jovens britânicos sobre problemas de saúde considerados ‘constrangedores’, como câncer nos testículos, mau hálito e incontinência urinária. Em seguida veio o Big Brother, reality show já bastante conhecido dos brasileiros, que trancafia pessoas em uma casa vigiada por dezenas de câmeras 24 horas por dia – e as elimina com o voto do público. No ano passado, o Channel 4 também não agradou com o documentário Death of a President, que mostrava o assassinato fictício do presidente americano, George W. Bush.

Em janeiro de 2007, o Celebrity Big Brother, versão do reality show com celebridades, gerou polêmica porque a atriz indiana Shilpa Shetty, uma das participantes, passou a ser insultada constantemente por companheiros de confinamento. Shilpa acabou vencendo o programa, e o Ofcom censurou o canal pelo incidente envolvendo a atriz, alegando que houve ‘má interpretação editorial’.

Competição

Assim como a BBC, o Channel 4 é um canal público. Ao contrário dela e de outras emissoras públicas européias, entretanto, ele não recebe financiamento público. O orçamento anual de quase US$ 1,98 bilhão vem de anúncios e patrocinadores. Quando o canal foi lançado, em 1982, seu único rival para anúncios televisivos era a ITV, a primeira e – ainda hoje – maior rede comercial do Reino Unido. Mas, com uma proliferação de canais no país, o Channel 4 está tendo de se virar para conseguir sobreviver economicamente.

Na semana passada, o Ofcom sugeriu uma reavaliação do papel do Channel 4 na sociedade. ‘Precisamos melhorar significantemente nossa habilidade para monitorar o canal e assegurar a qualidade de todos os seus programas’, afirmou Ed Richards, executivo-chefe do Ofcom. Informações de Eric Pfanner [The New York Times, 18/6/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem