Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

CADERNO DA CIDADANIA > PAZ AGORA

Um observatório da mídia israelense-palestino

15/03/2005 na edição 320

O papel tradicional da mídia como relatores da verdade por cumprir um papel importante nos conflitos. A principal função da mídia é fornecer ao público a informação necessárias para tomar boas decisões. É importante perceber que as decisões não são apenas baseadas em fatos mas também muito em como os fatos são apresentados.

A mídia pode procurar confirmar ou questionar posições oficiais, revelar discordâncias e corrigir erros e omissões. Recentes avanços no campo da tecnologia da informação capacitaram a mídia a ter um impacto sobre a opinião pública jamais visto. A mídia dá ao público um serviço indispensável. É um dos pilares da sociedade moderna.

Desde os Acordos de Oslo de 1993, que trouxeram autonomia limitada à sociedade palestina, as tarefas da mídia palestina mudaram radicalmente. Por um lado, espera-se da mídia que contribua para a construção da nação, baseando-se na perspectiva de que ao final dos Acordos haverá um Estado Palestino independente, livre e democrático. Por outro lado, deve-se tratar com uma realidade em que a maior parte do território palestino que se constituirá no futuro Estado Palestino ainda está ocupado, e que ainda seria cedo mudar o foco da mídia para fora do conflito israelense-palestino. Entretanto, as duas missões não devem se contradizer, pois uma mídia honesta, autêntica, investigativa, não-tendenciosa e informativa, irá servir a ambos os objetivos.

O espírito dos Acordos de Oslo fez da construção de confiança entre palestinos e israelenses uma condição indispensável para levar adiante o processo de paz, e atribuiu à mídia da Palestina e Israel um papel decisivo no difícil processo de criar um terreno comum crítico. Mas o fracasso das negociações de Camp David em julho de 2000, e a erupção da segunda Intifada logo após comprovou o insucesso de ambas as partes em atingir esta meta.

Reconhecendo a importância da mídia no conflito israelense-palestino em particular, o Miftah – Iniciativa Palestina para a Promoção do Diálogo Global e Democracia (www.miftah.org) e o Keshev – Centro para Proteção da Democracia em Israel , resolveram lançar um projeto conjunto de monitoração de cobertura e profissionalismo da mídia nos dois lados, palestino e israelense.

O projeto irá ao final facilitar o desenvolvimento de uma mídia independente e uma cultura de moderação, tolerância, e entendimento entre os dois povos, através do monitoramento, pesquisa, defesa, e atividades de pressão, sem prejudicar a liberdade de expressão. O link em anexo é um relatório em inglês da primeira etapa deste projeto de pesquisa, programado para continuar em 2005 e 2006.

Clique aqui para ter a íntegra do projeto em inglês (284KB)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem