Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

CADERNO DA CIDADANIA > IMPRENSA BRASILEIRA, 200 ANOS

Uma comemoração envergonhada

Por Alberto Dines em 02/06/2008 na edição 487

Nossa imprensa envergonhou-se no domingo (1º/6) ao completar 200 anos de existência. De todos os jornais e revistas de referência nacional, apenas a Folha de S.Paulo lembrou-se do ‘Dia da Imprensa’ e a ele dedicou uma página inteira do primeiro caderno.


O primeiro texto do primeiro periódico a circular no Brasil, o Correio Braziliense, foi escrito em Londres por Hipólito da Costa, patrono do nosso jornalismo, no dia 1º de junho de 1808. Um aniversário desta importância não pode passar em brancas nuvens, nem ser jogado na clandestinidade.


A súbita amnésia não pode ser atribuída ao mal de Alzheimer nem à senilidade. Este esquecimento tem explicações: o Brasil foi um dos países da América que mais tarde ingressou na Era Gutenberg e este atraso não pode ser atribuído ao acaso nem apenas ao absolutismo português.


Dura na queda


O Brasil foi censurado ao longo de 308 anos. E a culpa maior desta censura deve ser atribuída à Santa Inquisição. E a Inquisição era um braço da Igreja. E a ala mais agressiva e poderosa da Igreja contemporânea chama-se Opus Dei – com grande influência na mídia latino-americana, sobretudo no Brasil.


No domingo, dia em que nosso jornalismo completou dois séculos, deixamos de homenageá-lo. Não foi por falta de espaço, os jornais estavam cheios de publicidade. Assim como a Folha encontrou uma forma de saudar a data, os demais poderiam ter feito o mesmo. Ou até mais.


A festa do jornalismo não aconteceu porque os donos do nosso jornalismo não quiseram ferir suscetibilidades nem lembrar que a Inquisição não morreu, apenas trocou de nome.

Todos os comentários

  1. Comentou em 26/09/2009 Enézio E. de Almeida Filho

    A newsletter do OI é enviada para quantos assinantes?

    Atenciosamente agradecido.

  2. Comentou em 02/06/2008 Lúcia Martins

    Parece-me que o Observatório da Imprensa está sofrendo do mesmo mal que alguns meios de comunicação que ignoram o que acontece no Brasil fora do eixo Rio-São Paulo. O Correio Braziliense, maior jornal da capital do Brasil fez matéria especial sobre a data, tendo publicado, inclusive, encarte especial para as crianças, contando, em quadrinhos, a história de Hipólito da Costa.

  3. Comentou em 02/06/2008 Luciano Prado

    Álvaro Marins , Rio de Janeiro-RJ – professor – Matou a pau. O problema é que os ‘caras’ da dita ‘imprensa’ perderam o senso do ridículo. Enchem a boca com a palavra imprensa, mas não enxergam um palmo a frente do nariz, ou melhor, fazem de conta que não é com eles.

  4. Comentou em 02/06/2008 Thais Luna

    Creio que faltou pontuar que o Correio Braziliense também homenageou os 200 anos de imprensa no Brasil, com direito a matérias especiais e um suplemento sobre a história da imprensa nacional. Entretanto, devo concordar que as homenagens, na maior parte dos veículos de comunicação, quando ocorreu foi de forma tímida, pouco significativa. É uma pena que uma conquista tão importante para a sociedade brasileira seja vista com tanto descaso.

  5. Comentou em 02/06/2008 Marco Antônio Leite

    Vale dizer, de Inquisição passou a se chamar imposição realizada pelos donos dos poderes econômicos e político. Essa imposição esta relacionada com o que o patrão determina o que deve ou não deve ser veiculado na imprensa, a fim de não mexer com as sensibilidades de alguns grupos que dominam os interesses burgueses no contexto de mando e desmando de tudo que ocorre de ruim para o povo brasileiro. O patrão determina que seus empregados, através de matérias, bajulem os ricos, e sentem a aguilhão nos mais fracos socialmente, ou seja, os pobres.

  6. Comentou em 01/04/2005 Luiz Machado da Costa

    Li uma reportagem, e fui abordado por um desses religiosos fanáticos, sobre o fato de ter sido publicado, em um jornal canadense chamado National Post, uma entrevista em que a autora dos Livros da série Harry Potter, J.K. Rowling, havia assumido que era satanista, e cultuava o Diabo, o ocultismo e coisas do tipo!! Não tenho meios aprimorados para averiguar a veracidade desta entrevista, além de não ter muita noção em inglês; então gostaria que fosse ajudado pelo Observatório da Imprensa nesse caso!
    Certo de sua colaboração, agradeço desde já!!

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem