Domingo, 25 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

CADERNO DO LEITOR > TV NA BERLINDA

Sistema em decadência

10/08/2004 na edição 289

Parabéns ao texto de Alexandre Goulart: sério e irônico. Diante das infindáveis discussões sobre a programação cada vez mais apelativa e mercadológica da TV, assistimos também à decadência desse sistema televisivo. Às vezes me pergunto, quem assiste à SBT? Eu e alguns conhecidos costumamos rir quando nos referimos a essa emissora. SBT, para mim, sempre foi piada!

Aline Campos, jornalista, Brasília



Muito benevolente

O autor foi muito benevolente com o SBT de Mr Abravanel, que envelheceu, mas só se preocupou com a aparência pessoal, deixando de analisar a pobreza de programas como o do Gugu e o avacalhamento geral do Ratinho, que nem entendo como conseguiu chegar à televisão. Toda a emissora está muito mal.

Marcos Pinto Basto

Leia também

SBT, uma emissora sem rumo – Alexander Goulart



Bairrismo insuportável

Já estão ficando insuportáveis estas emissoras de TV que acham que o Brasil é só Rio e São Paulo. Eu, mineiro que fala uai, toma cachaça e torce pelo Atlético, não sou obrigado a assistir ao debate dos candidatos à eleição da cidade de São Paulo, que a falida Band exibiu aqui em BH e, acredito, para todo o Brasil. Não me interessa saber o que Serra ou Marta estão prometendo em suas campanhas, não me interessa saber nem quem vai ganhar a eleição em São Paulo. Eu voto em BH, pois moro em BH e tenho o direito de saber sobre os candidatos da minha cidade. A imprensa tem a obrigação de passar estas informações. Estou P… da vida com estas atitudes (que não são exclusivas da Band) de levar ao povo brasileiro as noticias que só interessam a cariocas e/ou paulistas. Sonho em um dia as emissoras serem regionais, como são as rádios atualmente. E sonho em um dia, emissoras bairristas como a Band fecharem suas portas, ou pelo menos não passar sua programação aqui em Minas.

Mêndel Marques Vilaça, estudante de Jornalismo, Belo Horizonte

BBB musical

O programa Fama tem a pretensão declarada de revelar talentos para a música popular brasileira, mas não passa de outro reality show emburrecedor bem ao estilo Big Brother (utiliza, inclusive, a locação do famigerado BBB). Não sei que apresentador é pior: o Pedro Bial, que não tem o menor cacoete para apresentar esse tipo de programa, ou a Angélica, apresentadora sem carisma que, em franca decadência, faria melhor se se aposentasse.

Roberto Veiga, Uberlândia, MG

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem