Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

CIRCO DA NOTíCIA > POUPANDO FÔLEGO

A mídia esportiva fora de forma

Por Alberto Silva Cerri em 06/02/2007 na edição 419

Na tarde da última terça-feira, dia 30 de janeiro de 2006, o badalado craque Ronaldo foi vendido do clube espanhol Real Madrid para o italiano Milan. No mesmo dia, os noticiários televisivos já informavam o ocorrido com muita ênfase, mostrando antigas imagens do ‘fenômeno’ e citando os altos e baixos de sua carreira e sua avidez por desafios.

Até aí, tudo normal. O problema aconteceu quando três cidadãos espanhóis torcedores do Real Madrid deram suas opiniões sobre a saída de Ronaldo para uma agência de notícias internacionais. O primeiro dizia que gostava do brasileiro, o segundo achou que foi uma boa ele ter ido para a Itália e o terceiro defendia Ronaldo e David Beckham.

‘Gillette press’

Três noticiários televisivos aos quais eu assisti veicularam a opinião dos três ilustres torcedores madrilenos. Toda a torcida do Real Madrid foi representada apenas por três opiniões ‘catadas’ nas ruas espanholas.

Em vez de repercutirem o fato nas ruas do Brasil, ou de tentarem algum contato pessoal com dirigentes ou torcedores espanhóis ou italianos, os jornalistas esportivos brasileiros preferiram utilizar o famoso ‘gillette press’. Apesar de viver dizendo que o atacante brasileiro está fora de forma, é a mídia esportiva televisiva que vem tendo um fraco desempenho.

******

Estudante de Jornalismo da UNESP de Bauru, Suzano-SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem