Quarta-feira, 20 de Março de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1029
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

A música e o rádio perdem Pica-Pau

Por Ricardo Kotscho em 03/03/2009 na edição 527

Walter Silva, o meu velho amigo Pica-Pau, morreu na sexta-feira e foi sepultado hoje. Com a sua partida, aos 75 anos, Brasil perdeu um dos maiores conhecedores, produtores e animadores da nossa música popular.

Sempre a mil por hora com seu trabalho, como se estivesse no começo da carreira, o Pica-Pau era um apaixonado por tudo o que fazia. Seu último trabalho foi na Rádio Cultura que o dispensou em novembro passado [ver ‘Uma demissão da inteligência e idoneidade‘].

Recebi no sábado (28/2), e reproduzo abaixo, a mensagem de sua filha Celina Silva, também jornalista, falando sobre a vida, a obra e a morte do pai – um texto breve e comovente de quem tinha em casa o seu maior ídolo.

***

Tem Pica-Pau no céu do Brasil

Comunico a todos o falecimento de meu querido pai Walter Silva, conhecido no Brasil inteiro como Pica-Pau. Um homem bom, dedicado ao amor, aos filhos, à mulher, à música. À boa música brasileira.

Foi ele o responsável pela divulgação, produção de shows e discos de artistas como Elis Regina, João Gilberto, Chico Buarque, Maysa, entre tantos outros.

Seu trabalho é reconhecido pelos mais humildes, somente pelos mais humildes, e somente por isto é, com muita certeza agora, reconhecido por Deus, pela Luz que nos ilumina.

Desejo a todos que o tocaram para fora de seus quadros funcionais, a todos que o sacanearam, a todos que não tiveram a coragem e a grandeza de dar a ele o sossego e a paz tão merecidos, que aprendam a conviver, que aprendam a amar, que aprendam, principalmente, a respeitar quem tem competência.

Desencarnou às 12h05 de hoje, sexta-feira, dia 27 de fevereiro de 2009. Mesmo dia do aniversário de sua avó Mariana, que o criou e tanto o amou. Junta-se ele agora a Elis e a Tom Jobim, levado por ele ao Carnegie Hall para mostrar aos Sinatras do mundo que a melhor música do planeta se faz aqui nesta terra.

E que ele, por obra e graça divinas, por puro talento, aprendeu a conhecer profundamente e a divulgá-la com maestria e competência única no programa de maior audiência que a rádio brasileira já teve: o Pick-Up do Pica-Pau.

Está lá no Céu agora, acima dos aviões, dos condores, das crenças e dos preconceitos. Nos braços da Paz. No colinho de Deus.

[Celina Marya Pereza da Silva, filha de Walter Silva, irmã de Waltinho, Carlos Eduardo e Rodrigo, marido de Déa.]

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem