Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

A semana comentada

Por Victor Gentilli em 01/06/2004 na edição 279

** Cartão enganoso

O jornal Valor Econômico informa em matéria editorial que seus assinantes vão receber um cartão personalizado que lhes dará direito a ‘vantagens e privilégios’. Dentre as vantagens, bônus para abatimento do custo da renovação da assinatura do jornal, que pode mesmo chegar ao custo zero. Jornais (mesmo os jornais destinados à elite) deveriam alertar o leitor que enviar cartão de crédito na casa do leitor é prática condenada pelo Código do Consumidor. Nesta promoção em forma de notícia, Valor não apenas não alerta; pratica. Cadê o Procon?

** Carteiras na mão

A revista Quatro Rodas que começa a circular esta semana traz interessante matéria apresentando a situação de cada Detran estadual com relação ao cumprimento do Código Nacional de Trânsito, em especial a suspensão da carteira de habilitação para aqueles que ultrapassam os vinte pontos. Há vários estados onde a impunidade é total. Pauta excelente, em particular para a imprensa regional. Há estados, por exemplo, que ainda não conseguiram cassar uma única carteira de motorista, por falta de organização do órgão de trânsito.

** Carrega mais?

Na mesma edição, Quatro Rodas testa a nova perua derivada do sedan Corolla, da Toyota: o Corolla Fielder. Com destaque, a reportagem afirma que o automóvel destina-se a quem carrega muita bagagem. Nos primeiros parágrafos do texto, comenta que as minivans não estão acabando com as peruas: quem quer minivan quer espaço interno e conforto. Quem quer perua, quer capacidade de carga. No texto, quase escondida, a informação de que o sedan original carrega mais carga do que o novo automóvel versão perua. Para a maioria dos leitores desatentos, a perua tem mais capacidade de carga do que o sedan. Os números, fornecidos pela própria Toyota mostram o contrário.

** Estimulando ‘pegas’

Por falar em automóvel, o novo comercial do Astra, da General Motors, destaca que o automóvel tem um atributo interessante: é conveniente para criminosos. Ou praticar ‘pega’, ‘racha’ não é mais crime? Uma legenda que mal dá tempo de ler afirma que o comercial foi gravado num autódromo. Mas como o consumidor não vai usá-lo num autódromo, talvez fosse bom saber o que o Conar pensa desse comercial. Ou o Conar não viu? Aliás, o tal comercial é apresentado no início e no final das coberturas das corridas de Fórmula 1. A quem será que se destina?

** Cotovelos

Ainda sobre automóveis e comerciais: como observou o colega César Valente no seu blog Carta Aberta (www.gardenal.org/cartaberta/), a propaganda do novo automóvel Fox, da Volkswagen, na qual quatro pessoas aparecem com braços bronzeados (ou seriam apimentados?) dá a entender que este nosso Brasil é um país nórdico. Fiquei com a impressão que o carro é tão apertado que, com quatro passageiros, os cotovelos sobram. E, com certeza, o automóvel da Volkswagen não oferece ar-condicionado nem como opcional.

** Crítica de mídia – I

O Globo de sexta-feira (28/5) fez crítica de mídia no seu editorial: traz uma opinião sobre o New York Times, sua admissão de erros na cobertura do Iraque, e ainda o rescaldo do caso Larry Rohter. E, como ‘outra opinião’, uma colaboração do professor da UFRJ Muniz Sodré, colaborador deste Observatório.

** Crítica de mídia – II

Veja também faz crítica de mídia na edição desta semana. Mostra duas chamadas, da Folha de S.Paulo e do Estado do mesmo dia, quase do mesmo tamanho, com informações opostas sobre o crescimento das vendas industriais em São Paulo. Melhor: o texto explica que quando o jornalista trabalha com números, está entrando em terra movediça. Os títulos são opostos, mas as duas matérias são verdadeiras.

** Compatibilidade

Se Veja acerta na crítica de mídia, inova nos retrocessos. No que parece uma nova seção, traz uma entrevista com a atriz e modelo Juliana Paes, de tantas polêmicas. Nenhuma pergunta e nenhuma resposta compatível com uma revista semanal de informação. Parece uma página da Playboy, da mesma editora, que traz a mesma Juliana, desta vez em fotos. Aliás, dizem as colunas de fatos diversos que bem retocadas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem