Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CIRCO DA NOTíCIA > IMPRENSA PARAENSE

Currículo bichado

Por Lúcio Flávio Pinto em 01/12/2009 na edição 566

O grupo Liberal acrescentou mais uma derrota ao seu bichado currículo de votos com a derrota da chapa liderada por Sérgio Couto na eleição da Ordem dos Advogados. Talvez nenhum advogado tenha tido cobertura tão intensa de um órgão da imprensa paraense em todos os tempos. Os anúncios da chapa se tornaram diários no auge da campanha em O Liberal. Os candidatos da situação, que contavam com o apoio do Diário do Pará, tiveram que anunciar também no jornal dos Maiorana, sem contar com a gratuidade da ‘casa’.

Havia bastante espaço para uma chapa de oposição à linha de continuidade da OAB nos últimos tempos. Mas esse espaço não foi ocupado pela chapa oposicionista patrocinada pelo grupo Liberal. Talvez por ter-se tornada oposicionista de última hora. E talvez pela má companhia.

***

(In)verdade

A Máxima Sistema de Segurança presta serviços ao grupo Liberal, provavelmente através de permuta. Mas nada a autoriza a afirmar que sem o jornal dos Maiorana ‘a imprensa paraense seria uma página em branco’, conforme anúncio com texto minúsculo no pé da página em branco da edição de aniversário do jornalão, no dia 15. Estaria certa se dissesse que sem O Liberal uma página ficaria em branco na imprensa paraense, mas não toda a imprensa. Entre a verdade e uma peça publicitária, o detalhe faz a diferença, separando uma da outra.

***

Preço

O Liberal perdeu a queda-de-braço com o Diário do Pará: foi o primeiro a reajustar o preço do exemplar do jornal. Aos domingos, a folha dos Maiorana passou de R$ 2,50 para R$ 3,00. Alegou que absorveu as ‘alterações nos preços dos seus principais insumos’ durante dois anos, mas acabou vendo-se ‘forçado a reajustar o preço de capa aos domingos’, exatamente na edição comemorativa dos seus 63 anos. O índice desse aumento é mais do que o dobro da inflação no período. Desta vez, o presente para os leitores foi de grego.

Como o Diário manteve o padrão anterior (R$ 2,00 aos domingos e R$ 1,00 nos dias da semana), a diferença pode pesar, ou fazer a diferença na competição entre os dois grupos. E até mesmo na involuntária concorrência interna do grupo Liberal, fazendo os leitores de O Liberal continuarem a migrar para o Amazônia.

******

Jornalista, editor do Jornal Pessoal (Belém, PA)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem