Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1066
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

Jornal demite jornalista em férias

Por Chico Pardal em 20/03/2012 na edição 686

Insensatez, falta de habilidade, de respeito, ética e preparo. Maldade mesmo. Foi assim que o Sindicato dos Jornalistas encarou a demissão do repórter Eduardo Santos, o Dudu, ocorrida na manhã do dia 5 de março, na redação de A Gazeta/Notícia Agora, em Vitória (ES), quando estava em seu primeiro dia de férias.

O profissional mais bem informado em matéria de noticiário policial se preparava para curtir seu primeiro dia de férias, depois de um ano duro de jornalismo sério e responsável à frente da editoria de polícia do popular Notícia Agora. De repente, toca o celular. Era a secretária do editor-chefe. Ele pediu que Eduardo Santos fosse ao jornal para uma conversa. Profissional e responsável, Dudu Santos não quis nem saber do que se tratava e, mesmo de férias, seguiu imediatamente para o seu local de trabalho. Na redação do Notícia Agora/A Gazeta, Eduardo Santos, em um encontro rápido, recebeu a informação de que estava demitido. “Vou fazer umas mudanças na editoria de polícia do NA e vou colocar outro profissional em seu lugar. Quando você voltar de férias voltaremos a conversar. Você está demitido”, foi o que disse pronta e secamente o editor-chefe.

Sem entender nada, mas ciente de que qualquer empresa pode contratar ou demitir qualquer profissional, Eduardo Santos voltou para casa, onde fez o comunicado a família: “Não podemos curtir nossas férias. Fui demitido”, informou ele. Acabaram os 30 dias de férias de Dudu em razão da falta de respeito, habilidade e sensatez por parte do chefe maior da redação de A Gazeta e Notícia Agora. Anunciar a demissão de um cidadão no primeiro dia de férias é uma ação desrespeitosa, uma falta de preparo.

Mais um erro

Como sempre faz, a empresa não explicou e acha que não tem a obrigação de explicar qualquer demissão. Porém, a repercussão do ocorrido foi tão grande que caiu nas redes sociais. O primeiro a se manifestar pelo Facebook foi o radialista e ex-funcionário da Rede Gazeta Jair de Oliveira. Os protestos, grandes e desgastantes para o chefões da Rede Gazeta, também seguiram no mesmo sentido.

O editor reuniu alguns de seus chefes e editores e deu explicações internas. Diante da plebe da redação do Notícia Agora/A Gazeta, entrou em contradição dizendo: “A demissão do Eduardo (Santos) não foi nada planejada, mas já estava pensando nisso. Preciso dar uma balançada, uma sacudida na editoria de polícia do NA.” Ele não podia demitir o colega nas férias. A lei não permite. “Infelizmente, o desrespeito para com os profissionais passou a ser prática em algumas redações. Vejo isso com tristeza. Além de buscar providências jurídicas, o SindiJornalistas quer discutir com a categoria uma campanha de respeito à nossa profissão e aos nossos trabalhadores”, declarou Suzana Tatagiba, presidente do Sindicato dos Jornalistas.

O Sindicato dos Jornalistas está estudando com o advogado André Moreira uma forma de processar a Rede Gazeta. Conversei com Dudu, mas ele prefere não se manifestar sobre o assunto. Percebi que está chateado e não poderia ser diferente, mas prefere não se manifestar.

***

[Chico Pardal é jornalista]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem