Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

CIRCO DA NOTíCIA > MÍDIA OMISSA

IGP-M, IPCA e esperteza

Por José Renato M. de Almeida em 09/01/2006 na edição 363

Quando o dólar estava em níveis elevadíssimos, chegando a ser vendido a 4 reais durante os governos FHC, as empresas concessionárias de serviços públicos optaram pelo IGP-M para o reajuste de suas tarifas. Como o IGP-M sofre forte influência da variação do câmbio, se manteve até o ano de 2004 sempre muito acima da inflação oficial medida pelo IPCA. As concessionárias de telefonia, energia, outros contratos e serviços ganharam muito em cima disso. Como o dólar caiu em relação ao real e às outras moedas estrangeiras, o IGP-M somou em todo o ano de 2005 apenas 1,25%, índice a ser aplicado em todos os contratos que o utilizam como parâmetro para reajuste anual.

Agora os espertos magos em ‘economia de exploração’ já estão considerando que o IPCA é o melhor índice para reajustar o que antes era corrigido pelo IGP-M, pois é o que, efetivamente, mede a inflação! É mais um balão de ensaio para testar a disposição dos cidadãos consumidores em sofrer mais um golpe-de-mão em seus bolsos. Algo semelhante ao que ocorreu no mercado de seguros… Quando a inflação corroia o valor fixo estabelecido para o bem segurado, era esse o valor considerado na indenização em caso de sinistro. Com a inflação sob controle, as companhias passaram então a considerar, no caso de veículos, o preço de mercado. Pelo menos até enquanto isso lhes interessarem. E ainda fazem pose de bons moços! Pensam enganar a quem?

O mais revelador é que os jornalistas econômicos deixam tudo por isso mesmo. Por que será?

******

Engenheiro mecânico, Salvador

Todos os comentários

  1. Comentou em 11/01/2006 Beto Venturini

    Muito boa essa observação e mostra a verdadeira face da nossa imprensa q insiste em não se identificar como de extrema-direita. A promiscuidade e favorecimento da imprensa a partidos como o PFL e o PSDB é nítido e infelizmente as poucas pessoas q tentam buscar informações sobre politica são manipuladas.

  2. Comentou em 11/01/2006 Beto Venturini

    Muito boa essa observação e mostra a verdadeira face da nossa imprensa q insiste em não se identificar como de extrema-direita. A promiscuidade e favorecimento da imprensa a partidos como o PFL e o PSDB é nítido e infelizmente as poucas pessoas q tentam buscar informações sobre politica são manipuladas.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem