Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

CIRCO DA NOTíCIA >

Jornalista da al-Jazira é preso no Sudão

20/04/2004 na edição 273

A organização Repórteres Sem Fronteiras pede a soltura de Islam Salih, chefe da sucursal da emissora de TV al-Jazira em Cartum, no Sudão. Salih foi condenado em 10/4/04 sob acusação de disseminar informação falsa, a um mês de prisão, multa de um milhão de libras sudanesas (que correspondem a cerca de 3.200 euros) e mais um mês de prisão caso a multa não seja paga.

Os Repórteres Sem Fronteiras também pedem que as autoridades sudanesas retirem o bloqueio de notícias sobre a trágica situação na região de Darfur, no oeste do país, que, segundo a organização, é a verdadeira razão para o ‘inaceitável encarceramento’ de Salih. ‘Esta prisão é mais um exemplo da política intolerável das autoridades sudanesas, que tentam encobrir os horrores que estão sendo cometidos contra a população civil de Darfur pelas forças do governo e pela milícia armada árabe apoiada por elas’, afirma o comunicado dos Repórteres Sem Fronteiras [13/4/04].

Há 14 meses, cidadãos rebeldes em Darfur lutam contra o Exército do Sudão e a milícia árabe Janjaweed, num combate que já resultou em 10 mil mortes e 800 mil refugiados. As autoridades sudanesas empenham-se em esconder as atrocidades cometidas pela Janjaweed contra membros da comunidade Fur African, que inclui as tribos masalit, dajo, ttunjur, tama e zaghawas. A organização Human Rights Watch referiu-se à situação como um ‘crime contra a humanidade’, enquanto a Organização Mundial contra a Tortura manifestou sua preocupação sobre o ‘espectro de um novo genocídio’.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem