Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

CIRCO DA NOTíCIA > DE NOVO

Jornalista do NYTimes intimado a depor

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 04/02/2008 na edição 471

O jornalista James Risen, repórter do New York Times, recebeu intimação para comparecer diante de um grande júri federal em Alexandria, na Virginia, na quinta-feira (7/2). Segundo o jornalão nova-iorquino, a intimação seria, ‘aparentemente’, uma tentativa de forçá-lo a revelar suas fontes confidenciais usadas em um livro sobre a CIA, publicado em 2006.

‘Nós iremos lutar contra esta intimação’, afirmou o advogado David N. Kelley, que representa o jornalista. Segundo ele, ela tem como objetivo a obtenção de informações sobre um capítulo específico do livro State of War. Neste capítulo, é dito que, desde o governo de Bill Clinton, a CIA vinha tentando, sem sucesso, se infiltrar no programa nuclear iraniano.

Em 2006, Risen ganhou, junto com o colega de redação Eric Lichtblau, o prêmio Pulitzer de reportagem nacional por revelar a existência de um programa governamental de espionagem de cidadãos americanos – em nome da ‘guerra contra o terror’ do presidente George W. Bush. O livro do jornalista, que trabalha na sucursal de Washington e é especializado em assuntos de inteligência, era uma extensão deste assunto.

Valerie Plame

Em 2005, a jornalista Judith Miller, na época repórter do Times, ficou presa por 85 dias por se recusar a identificar sua fonte no caso do vazamento da identidade secreta de uma agente da CIA. Judith acabou testemunhando depois que sua fonte – o então chefe de gabinete do vice-presidente Cheney, Lewis Libby – deu permissão para que ela o fizesse. Informações de Philip Shenon [The New York Times, 1/2/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem