Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

CIRCO DA NOTíCIA > (IN)SEGURANÇA FLUMINENSE

Lógica, a grande ausente do noticiário

Por Mauro Malin em 29/09/2011 na edição 661

Noticiário mais fragmentado do que o policial talvez só cobertura de guerra.

Na quinta-feira (29/9) caiu o comandante da PM do estado do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte.

A recapitulação mais completa dos fatos que derrubaram Duarte está no blogue Repórter de Crime, de Jorge Antônio Barros. Uma fieira de casos de corrupção e violência na PM.

Mesmo Barros, porém, se esqueceu de fazer algum tipo de ligação com a queda anterior na cúpula da polícia fluminense, a de Alan Turnowski, chefe da Polícia Civil até fevereiro.

Em sete meses, caíram os dois chefes das polícias do Rio de Janeiro. Ninguém na mídia questiona o trabalho de quem os escolheu, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Ninguém se lembrou de assinalar a ausência notável do chefe de Beltrame, Sérgio Cabral Filho, em mais um episódio de “mídia negativa”, na esteira do assassinato da juíza Patrícia Acioli.

É a fragmentação que impede o raciocínio lógico? Ou é uma proverbial incapacidade (desinteresse?) de enxergar reis nus?

Cabral Filho no portal de seu governo: longe dos assuntos adversos

Cabral Filho no portal do governo do RJ (29/9):
de preferência, longe de situações adversas

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem