Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CIRCO DA NOTíCIA > POSSE DO MINISTRO

O que o redator não viu

Por Lúcio Flávio Pinto em 03/07/2007 na edição 440

Numa matéria da Agência Estado (do jornal O Estado de S. Paulo) sobre a posse do estrambótico Mangabeira Unger (guru de Caetano Veloso e Ciro Gomes) na insólita Secretaria de Planejamento de Longo Prazo da Presidência da República, o repórter escreveu: ‘Após o discurso de Unger, Lula o cumprimentou com aperto de mão, em vez do tradicional abraço que reserva para os mais chegados’.

Sobre o texto, na edição dada por O Liberal, aparece a foto de Lula e Unger abraçados. Como a cena deve ter-se passado diante do repórter, ou ele não viu, ou não quis ver. Como jornalismo é o fato e suas circunstâncias, deduz-se deste exemplo que nesse tipo de jornalismo as circunstâncias prevalecem sobre os fatos, ou já trafega desacompanhada.

******

Jornalista, editor do Jornal Pessoal (Belém, PA)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem