Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

CIRCO DA NOTíCIA > GRAMMY 2004

Ou é ‘ao vivo’ ou não é

Por Lucas Wilkens Flores Soares em 10/02/2004 na edição 263

É impressionante como pequenos detalhes (talvez nem tão pequenos assim) acabam por prejudicar a imagem de certas transmissões televisivas. Neste domingo (8/2), o canal aberto SBT e o canal pago Sony transmitiram a famosa entrega dos prêmios Grammy – que é considerado o Oscar da musica mundial. O que me pareceu estranho em ambas as transmissões é que a famosa indicação ‘ao vivo/live’ estava constantemente presente no vídeo.

O que ocorre é que, como a própria apresentadora do SBT informou, após o ‘escândalo’ do Super Bowl a emissora de televisão americana CBS decidiu exibir o Grammy com um atraso (delay) de cinco minutos, de modo a ter tempo hábil para censurar eventuais ‘exageros’ dos artistas; portanto, me parece lógico, este evento perdeu completamente a característica de uma transmissão ‘ao vivo’ e, coerentemente, tal sinalização não deveria aparecer na tela.

Pode parecer um exagero, mas essas coisas começam assim: cinco minutos de atraso, depois meia hora, depois uma, duas, cinco horas, até chegar o dia em que estaremos assistindo ao VT de uma partida de futebol do dia anterior pensando ser um jogo ‘ao vivo’; ou, como afirmava um antigo professor de cinema da PUC-RS, estamos realmente muito próximos de ‘assistir a uma partida de futebol diegética’ pela televisão.

******

(*) Analista de marketing

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem