Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

CÓDIGO ABERTO >

A Folha delubiou

Por Luiz Weis em 06/04/2008 | comentários

Durante anos, o bordão publicitário da Folha de S.Paulo foi “Um jornal de rabo preso com o leitor”.


 


A partir deste domingo, depois de percorrer a derradeira coluna do seu ombudsman, Mário Magalhães, o leitor terá todo o direito de abreviar o slogan para “Um jornal de rabo preso”.


 


Ou poderá propôr um adendo ao mote, copiando a célebre reação do então tesoureiro petista Delúbio Soares, em abril de 2005, à idéia de os partidos divulgarem periodicamente na internet as doações recebidas ao longo das campanhas eleitorais:


 


“Transparência assim já é burrice”.


 


Para que se entenda por que, seguem trechos do artigo de Magalhães, intitulado “Despedida”:


 


“Assumi em 5 de abril de 2007, e o meu mandato se encerrou anteontem. Embora o estatuto autorize a renovação por mais dois períodos, não houve acordo com a direção do jornal para a continuidade.


A Folha condicionou minha permanência ao fim da circulação na internet das críticas diárias do ombudsman. A reivindicação me foi apresentada há meses. Não concordei.


 


A partir de agora, os comentários produzidos pelo ombudsman durante a semana só poderão ser conhecidos por audiência restrita, de funcionários do jornal e da empresa, que os recebe por correio eletrônico. Os leitores perdem o direito.


 


O comando da Folha esgrimiu um argumento para a decisão: no ambiente de concorrência exacerbada do mercado jornalístico, idéias e sugestões do ombudsman são implementadas por outros diários.


De fato, isso ocorre.


E continuará a ocorrer.


Eventuais interessados, se bem articulados, terão como lê-las.


 


Já os leitores ditos comuns, os que fazem a fortuna de toda empreitada jornalística de sucesso, serão barrados. A medida não resolve o problema a cuja solução se propõe, mas prejudica quem é alheio a ele.


Não é praxe dos jornais impressos do mundo inteiro compartilhar na rede o que muitos deles chamam de memorando interno do ouvidor.


A Folha deu um passo ousado na imprensa brasileira ao nomear um ombudsman. Radicalizou e tornou públicas as críticas antes limitadas à Redação.     


Mesmo com as críticas vetadas aos leitores, a Folha não perderá a primazia em transparência no jornalismo nacional. As colunas de domingo persistirão, e a publicação de um artigo como este expressa tolerância com o pensamento divergente. Quantos jornais o imprimiriam, se o objeto de análise fossem eles?

A despeito desse cenário, a restrição imposta configura regressão na transparência.


O ombudsman deve ser um instrumento dos leitores. Se 80% dos pronunciamentos semanais ficam inacessíveis, reduz-se a fiscalização dos leitores sobre aquele cuja atribuição é batalhar em nome deles.

O ombudsman incapaz de zelar pela manutenção da transparência do seu ofício carece de autoridade para combater pela transparência do jornal. Como cobrar o que se topou diminuir?


A tendência mundial é de expansão da transparência das organizações jornalísticas. A novidade da Folha aparece na contramão.”


 


P.S. Da série “O papel aceita tudo”


 


Colunas, artigos e entrevistas nos diários de hoje desvendam a estratégia secreta do presidente Lula para ser ele mesmo a única alternativa da coalisão governista para 2010 – o tal do terceiro mandato.


 


É assim: um a um, ele derruba os possíveis candidatos do PT à sua cadeira. Primeiro, foi José Dirceu. Depois, Antonio Palocci. Muito em breve, enfim, será a vez de Dilma Rousseff.


 


Esse Lula é mesmo um gênio.


 


Fez com que cassassem o mandato do seu “capitão do time”, no escândalo do mensalão.


 


Fez com que o seu ministro da Fazenda e fiador do seu governo junto aos mercados mandasse devassar e divulgar a conta bancária de um caseiro, com o que ficou docemente constrangido a demiti-lo.


 


E se prepara para fazer o mesmo com a mãe do PAC por causa do dossiê.


 


E o incauto leitor que não tinha pensado nisso?

Todos os comentários

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem