Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

CÓDIGO ABERTO > Desativado

A gripe suína e as mortes ignoradas

Por Luiz Weis em 01/05/2009 | comentários

A propósito da gripe suína, um médico do serviço público britânico, que assina o blog nhsblogdoc.blogspot.com sob o pseudônimo “Dr John Crippen”, conta no Guardian de Londres deste 1º de maio uma historieta que vale por um tratado sobre os critérios da imprensa para definir as suas prioridades.

Conversando com um colega indiano sobre a gripe, “Crippen” ouviu dele que 2 mil pessoas, a maioria crianças, tinham morrido na véspera na África e na Ásia.

Um estudante de medicina que participava da conversa ficou estarrecido. “Eu não sabia que a gripe tinha atingido essa parte do mundo”, confessou.

“Não atingiu, não”, devolveu o indiano. “Estou falando de mortes causadas pela malária.”

E completou: “Mas isso não é notícia, é?”

Todos os comentários

  1. Comentou em 07/05/2009 MAGNO FERNANDES DOS REIS

    Aquí, morte nao é notícia amigo. A organizaçao Mundial de Saúde tem um cifra; o presidente outra, e os prefeitos também inventam suas cifras. Mas o que eu acho mais interessante que os mortos nao tem indentidade – dizem por aqui a lista esta em poder do Secretario de Saúde, para evitar discriminaçao.

    afinal, o que é noticia no mundo globalizado? Já nao podemos definir o que é verdade e o que é mentira.

    um cordial abraço
    da columna Chiapas – Territorio y Confluencia do Jornal El heraldo de Chiapas. http://www.elheraldodechiapas.com.mx`

  2. Comentou em 06/05/2009 Maria lima

    se houver por bem publicar – sobre a Gripe Anglo-americana

    http://www.youtube.com/watch?v=0K2LdGUca9w

  3. Comentou em 03/05/2009 sonia maria goes shafa shafa

    Claro que não é noticia…..Todos os dias milhões de pessoas morrem no Mundo de Tuberculose, a Hanseniase afeta milhões de pessoas no Planeta, para não falar da Leptospirose, a Febre Amarela, a desnutrição infantil, diarreia infantil.Porém estas doenças afetam de maneira endemica todos os países, mas afetam quem milhões de pessoas desfavorecidas eonomicamente. As epidemias virais, de rápida transmisssão afetam todos, principalmente a população ativa, ameaça a economia dos paises ricos e ditos ‘desenvolvidos’ e agora a ameaça de paralisão da economia por mais um evento, gera toda esta mobilização.Será realmente por interresse humanitário? A Chiina com a SARS permitiu a morte de milhares de pessoas,escondendo os dados…A Ameaça da AIDS no inicio da epidemia assustava os governos, porque a força ativa de jovens poderiam fragilizar os exercitos do mundo…Mas a pior epidemia é a da negligencia, indiferença, corrupção que assola todos os países, mantem os serviços de saúde fragilizados especialmente nas áreas mais pobres onde a manipulação da máquina pública de saúde é usada para uso indevido em algum momento e depois deixados as traças principalmente no Nordeste do Brasil.Trabalhei anos na Saúde Pública do Brasil.Espaços publicos em muitos lugares, s Posto de Saude(?) apertados, insalubres…Esta virose deixa todos ameaçados,principalmente a ordem economica.A OMS faz sua parte!

  4. Comentou em 02/05/2009 Pedro Pereira P

    Tamanha prepotencia dos jornalistas e professores de achar que só o que aparece na midia tem valor real nas questoes politicas mundiais.
    Um paradoxo;quando sai na mídia é comprado e está a serviço dos burgues , quando não sai é complõ e está a serviço tbem dos burgues da elite e dos poderosos.Só sei que quando é pra defender ditaduras realmente só pode ser comprado porque não acredito que os puristas jornalistas , tão intelectuais e tão enganjados, trabalhariam a favor de gente tão desumana.
    Resta a mim, pobre mortal que não consegue ficar longe da lógica, sofrer, roer as unhas e me dimunuir pra conseguir ler tamanhas contradiçoes e ter que ficar calado.

  5. Comentou em 02/05/2009 Fernando Nogueira

    Essa gripe do porco será mais uma das pandemais a acabar com a vida no planeta. Nos últimos 30 anos, o mundo acabou umas 5 vezes. Nesta ordem: Aids, cólera, ebola, vaca louca, gripe aviária e gripe suína. É o fim.

  6. Comentou em 02/05/2009 eduardo salina

    A paranóia ideológica atropela até o senso comum.A gripe suína é notícia e a malária não por uma simples razão: Houaiss ensina que notícia ‘é informação a respeito de acontecimento novo,de mudanças recentes em alguma situação ou do estado em que se encontra algo; nova; novidade’. Os jornais não noticiam quando os aviões saem e chegam no horário; noticiam quando eles caem.

  7. Comentou em 02/05/2009 Adriano Almeida

    O Sr. Pedro pereira, tece um comentário equivocado e incoerente com os fatos. Mas, temos que entender que ele deve ser eleitor daquela senadora chamada Cátia Abreu. A mesma que é a favor das terras griladas e do assassinato de pessoas. Portanto, um eleitor alienado e entregue ao acaso.

  8. Comentou em 02/05/2009 Ramon Sartori

    O vírus H1N1 se tornou mundialmente mais pop que a Madona. Agora nota-se na Gripe A uma alta transmissibilidade mas baixa letalidade. Até hoje só países do primeiro mundo, com a exceção do México, sua origem, já registraram casos da doença. Seria uma triste coincidência? Os vírus estaria escolhendo propositalmente os países mais ricos? Ou seriam os governos do terceiro mundo que estariam ocultando informações? O Ministério da Saúde brasileiro gaba-se de até o momento não haver nenhuma incidência do vírus no país, apenas “suspeitas”. Ora, nossas condições sanitárias não são muito diferentes do México, nem estamos muito melhores que a Índia (até agora nenhum caso suspeito ), ou China. O que falar então da África já tão assolada por várias doenças (Só a África do Sul registrou suspeitas). Será que nossos governos não agem como o demagógico Egito? O qual mandou exterminar todos os porcos do país “para evitar a transmissão da doença”. Visto que até agora nem mesmo no México não se encontrou um porco gripado. Se no terceiro mundo tem malária, febre amarela, dengue etc. Talvez seja porque nestes países prefira-se por esconder a realidade, e conclamar: “Nosso país está livre da doença por eficácia do governo.”. Afinal, etass doenças endêmicas estão no Brasil, na Índia e em outros lugares porque no passado não foram tratadas com a seriedade necessária. E a história se repete.

  9. Comentou em 02/05/2009 Luiz Fernando Mendes de Santana

    Enquanto malária,, lepra e outras doenças associadas a pobreza ficarem confinadas aos países pobres nunca terão notícia na imprensa ou pesquisa séria por parte das multinacionais de medicamentos,
    A gripe é diferente. Ela não escolhe classe.
    Por isto o alarmismo.

  10. Comentou em 02/05/2009 Marco Antônio Leite

    Senhor Rafael você não sonhou, é pura verdade que a GLOBO vai apoiar o Serra, Serra, Serra o papo do vovô. Abandonar- Abandono é sempre indício de mudança de vida. Abandonar algo ou alguém: desejo de mudar. Ser abandonada (o): prosperidade. Abandonar vício: reconciliações. Sorte: avestruz. Enfie a cabeça na terra e deixa a cavalgada passar com o cavaleiro Zé do Pedágio vestido de GLOBELEZA fazendo propaganda da sua mãe desnaturada, a qual se chama rede Globo de TV.

  11. Comentou em 02/05/2009 Marco Antônio Leite

    Tem a gripe do porco, do gambá, do bambi, como também do bacalhau. Também temos a gripe do tatu, a qual tem muita gente que quer levar o povo para o buraco. Falando sério o Brasil é um país doente, o trabalhador produz pouco por que é doente, é doente porque se alimenta mal. Se alimenta mal porque não tem dinheiro para comprar alimento de primeira, se alimenta mal porque ganha pouco, ganha pouco porque produz inadequadamente. Portanto somos todos doentes, desta ou daquela moléstia não escapamos da fila SUS, a qual nunca anda. Tem também a doença do corrupto, a gripe do ladrão do colarinho branco, como também a febre amarela, azul e verde de fome. A gripe do cachorro louco, a gripe do porco do palmeiras, a gripe do gambá do timão, a gripe do BAMBI do São Paulo e a gripe do bacalhau da Portuguesa. De gripe em gripe um dia chegaremos lá, lá na catacumba do cemitério mais próximo de casa. Aqui se despede mais um doente, doente mental que escreve coisas pouco entendíveis.

  12. Comentou em 02/05/2009 Elpidio Coutinho

    Pobre e negro nunca foram manchete na grande mídia seja no Brasil ou no mundo, a não ser em casos policiais.
    Na África, Ásia ou Brasil milhares de crianças morrem, diariamente, triste e anonimamente e a população de maior poder econômico não vê, ou finge não ver.
    É uma vergonha para a humanidade que, enquantos muitos desperdiçam, outros morram sem ter nada para comer ou beber, num holocausto diário e silencioso, sobre o qual poucas luzes são derramadas.

  13. Comentou em 02/05/2009 sylvia moretzsohn

    Perfeito. Uma demonstração clara de que o essencial pode ser dito em poucas palavras. O essencial: só é notícia o que nos afeta, isto é, o que afeta o mundo ocidental desenvolvido. Ou: as notícias mais relevantes passam ao largo das manchetes.

  14. Comentou em 02/05/2009 Bira Costa

    Perguntaria? Acaso acabou a ‘Pandemia’ da Dengue, no Brasil, que tentaram construir no país? Onde foi parar o Exército, que estava montando um verdadeiro arsenal de guerra, contra um mosquito, no Rio. Tá certo, que houve casos de pessoas vítimas da dengue. Mas, o mosquito, evoluiu e, agora está aqui pelo Sul, numa nova fase: a Febre Amarela! É de enlouquecer a vontade da MÍDIA, de logo registrar mais e mais mortes, destas surpreendentes doenças, que veem e vão sem a maior explicação, do nosso meio social, até um novo fato, mais escandaloso, surgir. Até os porcos estão espalhando doenças. Realmente, estamos entrando num APOCALIPSE VIRTUAL E DOENTIO. A ‘Pandemia’ da informação sobre o que está havendo no globo terrestre, só gera mais desinformação e, talvez, LUCRO, além de um caos absurdo, nos rincões, sem precedentes. Agora, dizem que será inevitável a vinda da gripe suína, chegar no Brasil. Meus Deus!Fechem as janelas, não beijem mais ninguém, ele ou ela podem ser um hospedeiro de alguma virose misterosa. Acho, que acharam a explicação ou mais um aliado para a CRISE GLOBAL: As viroses do Caos. Os Profetas do apocalipse estão adoram a farra. Onde vamos parar?

  15. Comentou em 01/05/2009 Geson Chagas

    Sr. Weiss,

    Congratulações pelo breve , porém elucidativo artigo. Mais estarrecedor que a ameaça viral, é a degradação ética e moral, ininterruptamente monitorada pelos oligopólios midiáticos, cujo papel principal não é exatamente informar, mas sim deformar valores , adestrar condutas e embotar o senso crítico. Aí sim tem-se a verdadeira pandemia. Fazendo um paralelo, semana passada vi na tv as imagens de um policial desferindo um tapa no rosto de uma mulher que vociferava à porta de um posto de saúde, apenas e tão somente porque estava indignada por não ser atendida. Houvesse de fato preocupação com a saúde pública, os ministros da Saúde e da Justiça teriam sido entrevistados a respeito. Porém, como o Sr. disse, infelizmente , não se trata de notícia, pois a pobre mulher , humilhada , não é uma consumidora cosmopolita e, portanto, merecedora da afável atenção da mídia. Lamentável.

  16. Comentou em 01/05/2009 Carlos Diniz

    Oh…quer dizer que a ciência (e a mídia) então não dá a mesma atenção para as duas doenças?Que os recursos das pesquisas são direcionados intencionalmente pelos grandes laboratórios,e não se preocupam com aquelas doenças endêmicas em áres tropicais e países subdesenvolvidos?Nem genéricos podem,são quebras da sagrada marca de patentes,uma afronta a liberdade do divino direito privado.
    Isso é um disparate!A ciência não deve ser criticada nos seus métodos,ela é humanitária por natureza (diferente da religião e da política),não tem interesses escusos por trás,que absurdo…..
    O pior de tudo é quando a mídia reproduz esse discurso sem crítica

  17. Comentou em 01/05/2009 José Mariano

    O Grande Irmão parece controlar toda a população, especialmente a classe média mundial para o que quer e vier.
    A cada depressão econômica, aparece uma doença, ora transmitida supostamente pelo macaco, ora pelo suíno. Mas o Grande Porco em questão é a Mídia. Capaz de esvaziar estádios, avenidas, estabelecimentos comerciais dos mais diversos. Capaz de fazer parar um país!
    Parássemos o mundo pelos famintos em qualquer continente, sem necessidade de máscara cirúrgica, tudo poderia estar melhor. Mas não: o Grande Irmão parece insistir em matar. Não eram 159 mortes? Que pena! Teoria da conspiração? Olha, nunca pense que não. Doenças de laboratório são bem capazes de resolver problemas indissolúveis, especialmente os que necessitam de maior controle: comportamentos e atitudes. Aqui, faço tão-somente, uma hipótese.
    Gripe é gripe, vírus é vírus, mas a transmissão são outros quinhentos.
    Fique ligado em seu computador. Isole-se. Não cumprimente ninguém. Não abrace ninguém, Não beije ninguém. Não saia às ruas. Mantenha as cancelas que protegem sua família. Masturbe-se, se preciso for. Não pense na fome do mundo, porque o Grande Irmão não quer. Lembre-se: você vive uma vida virtual, mas a sua morte será real, especialmente se for de ‘gripe suína’.
    No mais, é lugar comum morrer de fome, o espetáculo agora é morrer pelo vírus A, com máscara bico-de-patol Pateta!

  18. Comentou em 01/05/2009 palmerio carvalho

    Febre suína
    Depois de tanto bicho no Brasil, fica a refletir, quem consegue tomar uma atitude de gente decente, em verifica que o problema, não estar em encontra culpados e sim evitar.
    Chega de discursos vazios é gafanhotos no MS – GO, andorinha SP – MG, é isso é aquilo nas nossas barbas.
    A quem interessa, não ter solução, sei lá , o que sei é que nós aqui na ralé, enche-se sopinha de explicação: globo, folha, estado e outros que manobram e desvirtuam a forma de pensar e manobram a forma de viver os brasileiros, na próxima semana vai ser o que?? Pois, no entanto, um problema mal resolvido vai pra gaveta não sei de quem.
    http://inteligente.palmerio.adm.br

  19. Comentou em 01/05/2009 Pedro pereira pereira

    Não sei se foi intencional querer comparar a gripe suina com a malaria mas em se tratando de observatorio, deturpar os fatos tbem é lugar comum.
    E quantos morrrem de malária no Brasil SrWeiss, e de desidratação, e de tubercolose. e de Hanseniase?
    Se não houvesse alinhamento com o excutivo e uma submissão total de ideias talvez o observatorio ainda( como antes de 2002 ) ainda denunciasse.
    Presta ateñção que vou falar uma só vez, a noticia do H1N1 e´que não se sabe como ele vai comportar, só isso já é motivo pra alerta mundial.Querer comparar com febre amarela. malaria etc é uma falacia intelectual sem limites.
    Vcs que pensam que ninguem observa o observatório!!

  20. Comentou em 01/05/2009 João Batista Freire

    Imagino que nesta semana morreram milhares de pessoas de gripe comum no mundo todo. As gripes espalhadas por aí, as comuns, que não dão notícia, matam mais, pelo visto, que a gripe suína. Não subestimo o poder letal da suína, mas não deixo de prestar atenção nas outras, e nas outras tantas doenças que matam os mais pobres, as vítimas de sempre.

  21. Comentou em 01/05/2009 rogerio cardozo

    A Africa é esquecida
    Morte e dor ignorada
    Mas quem se impota
    Com negros pobres
    Só alguns que trabalham
    Sem ter nos olhos
    A indiferença!

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem