Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1006
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

A sacada da cigarrilha

Por Luiz Weis em 04/09/2008 | comentários

Perfumaria numa hora dessas?


A imprensa sendo usada descaradamente pelos ministros da Defesa e da Segurança Institucional – um contra o outro na arena da grampolândia – e este blog vai se ocupar de uma notícia sobre o tabagismo do presidente.


Mas uma sacada reveladora de sensibilidade jornalística tem de ser reconhecida quando aparece, qualquer que seja o seu gancho.


Esse foi o caso da Folha ao publicar, com chamada de primeira página, uma matéria original do editor geral do Agora [do mesmo grupo], Luiz Carlos Duarte.


O Agora foi um dos oito jornais chamados populares aos quais o presidente deu uma coletiva, no seu gabinete. Às tantas, um dos entrevistadores, não ficou claro quem, perguntou-lhe o que achava do projeto – preparado pelo Ministério da Saúde – que proíbe o fumo em lugares fechados.


Lula respondeu que vai deixar correr: “Mando para o Congresso e não voto [sic]”.


Mas isso é de menos.


O de mais é que nessa hora Lula fumava uma cigarrilha.


Por um decreto de 1996, é proibido fumar no Planalto.


”Menos na minha sala”, devolveu Lula quando foi lembrado da proibição. “Eu, se for na sua sala, certamente não fumarei porque respeito o dono da sala. Mas, na minha, sou eu que mando.”


E há de ter sido essa resposta que despertou a sensibilidade de seja lá quem decidiu abrir espaço para a história na Folha.


”Lula defende fumo, acende sua cigarrilha e desafia decreto”, diz a chamada que não há de ter passado batida por nenhum leitor.


Dentro, a reportagem é factual e objetiva, como convém. E não precisaria mesmo ir além para ser uma daquelas matérias que dão o que pensar – sem se pôr a pensar pelo leitor.


Primeiro, porque cita Lula – “Eu defendo, na verdade, o uso do fumo em qualquer lugar” – e logo abaixo, num quadro, informa que “o SUS (Sistema Único de Saúde) gasta pelo menos R$338,6 milhões por ano para tratar os brasileiros que sofrem de doenças causadas pelo cigarro” – o equivalente ao custo do funcionamento de um hospital público com 200 leitos durante seis anos.


Segundo, por deixar claro que o presidente acha que o respeito a lei é uma questão de bons modos – “na sua sala certamente não fumarei porque respeito o dono [sic] da sala”. E que a lei não cruza a soleira da sua sala de trabalho – “na minha, sou eu que mando”.


É o flagrante de uma mentalidade que é tão brasileira como a jabuticaba: de um lado, a confusão entre o público e o privado; de outro, o primado do poder sobre a norma.


Somando as duas coisas, tem-se o exemplo da autoridade, em vez da autoridade do exemplo.


O que, pensando bem, não é propriamente perfumaria.

Todos os comentários

  1. Comentou em 11/09/2008 Ivan Moraes

    (BH/MG): ‘quem sabe assim ele morre e para de fazer coisas ridículas?!’… … (BH/MG): ‘já tá valendo a lei seca que acabou com o direito de tomar um choppinho e voltar pra casa dirigindo, em breve vai sair a lei da internet proibindo de navegar’ … … (Belo Horizonte/MG): ‘Neste nível de esclerose intelectual, pra que discutir ou argumentar qualquer coisa? Quem disse que tapioca só enche barriga?’… … JOSE SERRA, SETENTA CPI´S ABAFADAS.

  2. Comentou em 10/09/2008 Edson Aguiar

    Deixem o homem fumar gente…. O fumo é prejudicial a saúde? Problema é dele, acredito que deveriamos fazer uma campannha ‘DE FUMO AO FUMO!’, quem sabe assim ele morre e para de fazer coisas ridículas?!

  3. Comentou em 08/09/2008 Luiz Lage

    A questão é o seguinte a restrição de direitos individuais é cada vez maior, estão pra aprovar uma lei proibindo o fumo em recintos fechados públicos e privados, já tá valendo a lei seca que acabou com o direito de tomar um choppinho e voltar pra casa dirigindo, em breve vai sair a lei da internet proibindo de navegar.
    Cada hora é um direito a menos, isso pra mim que está se tornando um problema sério.

  4. Comentou em 07/09/2008 Paulo César Rios

    Pincemos um comentário: ‘eu prefiro ser representada por um cara que fuma do que por um cara que joga bomba no Iraque à toa’. Neste nível de esclerose intelectual, pra que discutir ou argumentar qualquer coisa? Quem disse que tapioca só enche barriga?

  5. Comentou em 07/09/2008 Carlos Grossi

    Percebe-se claramente o contraditório no cotidiano dos nosso dirigentes, uma personalidade como o Presidente, um juiz, um advogado e um cidadão comum, têm que respeitar a lei, nenhuma pessoa poderá estar acima dela, especialmente o dirigente maior do pais.
    Regras são balizadores de uma democracia, e de um estado de direito sadio e saudável.
    Fica meu registro de indignação, a esse momento infeliz e intempestivo, que precisa urgentemente ser reparado e esclarecido.

  6. Comentou em 07/09/2008 PAULO PEREIRA

    O site se chama Observatório da IMPRENSA?
    Ele se propõe ‘…acompanhar, junto com outras organizações da sociedade civil, o desempenho da mídia brasileira?

  7. Comentou em 07/09/2008 Marcelo Duarte

    Vai querer comprar Lula e Médici, Sr. Ivan Bispo??? Mas, pensando, bem, a comparação não é tão descabida: Médici era um ditador, fazia o que queria e não dava satisfações a ninguém. Curiosamente, igual o Lula nesse episódio…

  8. Comentou em 07/09/2008 Carlos N Mendes

    Presidente, caramba, podia dormir sem essa…

  9. Comentou em 07/09/2008 Zero da Silva

    Não é perfumaria, não. Os chapa-branca que me perdoem mas questionar mais esse
    momento ‘estadista’ do Lula é, sim, fundamental. Vai passar em branco o ‘defendo o uso do
    fumo em qualquer lugar’ desse, finalmente, defensor confesso de causa própria? ‘Em
    qualquer lugar’ e às custas da saúde do fumante passivo…

    Concluindo, quais outras leis o Lula quebra impunemente em seus latifúndios com a
    anuência e cumplicidade dos mesmos de sempre?

  10. Comentou em 06/09/2008 Ivan Bispo

    Se temos parlamentares que defendem a descriminalização das drogas, por que nosso presidente não pode fumar dentro de sua sala de trabalho? Lembro do ex-presidente Médici que fumou num pronunciamento oficial um hollywod.

  11. Comentou em 06/09/2008 Fabiano Mendes

    Rafael Pazim,vai escrever besteiras no blog do Josias ou do tal Renato Azevedo que gostam de alienados como vc.Mas já que vc acha que a sala de um presidente da República não é dele,tente avisar ao Serra e Kassab também.Por falar sobre FHC,Serra e Kassab, já ouviu alguma vez na vida Lula chamar alguém de vagabundo?Seu heroi FHC que é aposentado sem nunca ter dado duro na vida,chamou e sabe quem?Os aposentados. O outro seu heroi,cria de Serra e FHC chamou um outro senhor que fazia protesto também.Dá pra vc perceber a diferença?Acredito que não,vc deve ser fã incondicional do PIG,que faz de pessoas como vc ,de otários.O que contei a vc,que não sabe de nada,é que essas agressões do FHC e Kassab foram em espaço público aberto,imagine o que eles devem dizer do povo nas salas que vc acredita que eles não têm direito?Acorde rapaz,é para pessoas como vc que a Vesga,a Foia e a Globoba,soltam as verborréias venenosas.

  12. Comentou em 06/09/2008 alfredo sternheim

    É perfumaria, sim. O Observatório vale mais como análise da imprensa . Mas, nos últimos tempos (e agora) tem atuado como observador do comportamento pessoal de Lula, de seus ministros e do PT. E de fatos que respinguem em Lula e no PT. Só o Apagão Aéreo e os grampos (não de cabelos) suspostamente feitos pela Abin geraram vários artigos. Enquanto isso, o OI não analisa , por exemplo, a bronca de Soninha, a candidata a prefeita em SP , que reclama (com razão) do pouco ou nehum espaço que a imprensa dá a Câmara dos Vereadores. E eu acrescento: à Assemblélia Legislativa. Os dois principais jornais de SP e que têm o nome do estado no título omitem essas casas e blindam certos fatos graves na cidade e no estado. Não vi, por exemplo, nenhum comentário indignado (exceto no blog de Ricardo Kotscho) apontando a conduta desigual da nossa Justiça , com ênfase no recente caso dos três jovens presos injustamente por dois anos. Mas todo o espaço do mundo para os ressentimentos de ministro Gilmar Mendes (rapidissimo no julgamento do caso Daniel Dantas) e do senador do DEM com suas acusações de grampos, para a cigarillha de Lula. Se a Imprensa deseja combater o tabagismo, o mal que causa, simples: façam uma campanha pelo fechamento das indústrias de cigarros e similares. Não combateram as casas de bingo que só distriam alguns e geravam empregos legais? Em tempo: eu não fumo e não jogo

  13. Comentou em 06/09/2008 Ivan Moraes

    1-‘Melhor Lula dizer algo assim como o relatado à desviar R$ 87 bilhões como fizeram os tucanos com a privatização de nossas empresas mal administradas por eles’: estao faltando TRILHOES do Brasil daquela epoca. Ninguem viu, ninguem sabe. 2-‘Não, errado, a mídia, bem brasileira, passa a investigar o delegado, o juiz, grampos, promove um tertúlico debate sobre o uso de algemas e o vazamento de informações’: todo mundo espiao pago. TODO MUNDO. Pra isso eles teem garantia juridica de impunidade.

  14. Comentou em 06/09/2008 Célio Mendes

    Outra coisa da mentalidade brasileira, um banqueiro é preso por tentar subornar um delegado para se livrar de uma investigação e de quebra incriminar um desafeto, e o que a mídia faz? Cai de unhas e dentes na história e põe o banqueiro contra a parede certo? Não, errado, a mídia, bem brasileira, passa a investigar o delegado, o juiz, grampos, promove um tertúlico debate sobre o uso de algemas e o vazamento de informações em investigações, colunistas falam de qualquer coisa até se o presidente solta flatulências no seu gabinete privado, menos do caso do suborno, comportamento tipicamente brasileiro, ou pelo menos daquela parte do Brasil que ainda pensa que pode esconder a sujeirada simplesmente passando a falar de outro assunto.

  15. Comentou em 06/09/2008 álvaro marins

    O Francisco Lima está certíssimo: é caso de uma CPI; já tem até o nome – CPI da cigarrilha. A oposição precisa urgentemente de uma nova CPI porque a mídia tucana não conseguiu um voto com essa besteirada de grampo. Isso não é assunto falado nem nas redações na hora do cafezinho. E acho que a FSP pegou até leve com essa manchete de ‘Lula defende o fumo…’. Um editor mais experimentado nesse tipo serviço estamparia sem o menor pudor: ‘Lula é pego queimando fumo na sala da Presidência da República’. Acorda pra vida, Weiss!!

  16. Comentou em 06/09/2008 Paulo Fogaça

    Melhor Lula dizer algo assim como o relatado à desviar R$ 87 bilhões como fizeram os tucanos com a privatização de nossas empresas mal administradas por eles e que por isso tinham preguiça (ou falta de inteligência) para gerenciá-las.

  17. Comentou em 05/09/2008 Pedro pereira. Pereira

    Sempre e possivelmente o mais lúcido e imparcial neste webjournal.Um criterioso observador. Parabens sempre Sr Luiz weis.
    O lula inspira os mais primitivos instintos quando vai de confronto à seu canato.Sua imprevisibilidade é algo indomável e seus defensores se sentem humilhados quando ele não os satisfaz com suas pérolas perdidas.
    Como estudante de pneumologia advirto, o livre arbitrio é constitucionalmente garantido, e o que se quer não é ex fumantes e sim carneirinhos adestrados.
    Deixe o homem fumar, assim como qualquer outro.
    Se estão tão preocupados assim com o que se gasta na saude de um fumante porque não procuram saber quanto o governo gasta com licitaçoes fraudulentas na compra de aparelhos hospitalares ou remedios. No entanto nunca vi um politicamente correto tecer comentarios sobre isso, mas fumar NÂO PODE…..
    Obs odeio cigarros mas não encho o saco de ninguem que fume, desde que não seja em minha casa.

  18. Comentou em 05/09/2008 Benjamim Neto

    Deixemos de ser hipócritas.

    Gostaria de saber se há neste país algum funcionário público ou privado que por força de decreto, só dê suas baforadas às 7:00 quando sai de casa, na hora do almoço e depois só no fim do expediente. Todos têm seu fumódromo, com decreto ou sem decreto.

    Infelizmente é o vício, devemos combatê-lo, estimular o abandono do cigarro mas não há como negar que o fumante inveterado, seja ele jornalista, médico, juiz ou presidente da república, sempre acende seu cigarrinho quando a vontade fica insuportável.

    Além do mais, a sala de trabalho do presidente é sim um espaço privado, o que lhe dá o direito de fumar tranquilamente sua cigarrilha.

  19. Comentou em 05/09/2008 Luis José Ariosto Pereira Silva

    Estah certo o presidente, olha aí o Serra querendo acabar com um direito da pessoa humana, o mesmo sendo o de fazer o que bem entende com sua liberdade, ok, quem tem que perder o cargo é o Serra, porque quer tirar um direito do cidadão, o presidente Lula fez isso de caso pensado, acender um cigarro na entrevista, apenas para chamar a atenção para o ato do governador Serra, que só podia mesmo ser um filhote da ditadura. Enquanto Lula foi perseguido, e vários outros exilados, o Serra e outros tucanos ficaram na vida boa disfrutando da ajuda da Ditadura. Agora o jogo mudou, ninguém aceita mais essa ladainha, esse governador autoritario que quer tirar direitos dos cidadães.

  20. Comentou em 05/09/2008 Marco Leite

    Algo que me deixa intrigado é porque este site não faz criticas ao Serra e ao partido dos tucanos, será que a cigarrilha é tão importante assim?

  21. Comentou em 05/09/2008 Odracir Silva

    Sobre o causo, parece nao afetar em nada o quociente de inteligencia do atual presidente. Que o presidente nao sabe a diferenca entre o publico e o privado ficou banal.

  22. Comentou em 05/09/2008 Antonio Carlos Matias

    A jusatiça e a lei perderam sentido em nosso país. Tudo pode, tudo deve …pobr e brasil!

  23. Comentou em 05/09/2008 carlos cardoso cardoso

    Não votei no Lula em nenhuma eleição. Não sou alienado e percebo boas posturas e conhecimento que ele tem de seu dever. O fato de ser presidente não exclui o fato de ele ser gente. Nas campanhas eleitorais, todos, sem exceção, desfilam de super homem. Com o passar do tempo se esquecem do que falaram e prometeram e apresentam suas posturas humanas, com falhas, defeitos, pecados, acertos,…. e, o presidente não é diferente. Sou ex fumante. Fumei por mais de 40 anos, porém, não existe prova real de que o fumar é o único causador de cancer de pulmão. Querer economizar, em ações de saúde, tendo com verdugo o cigarro; é uma falta de respeito com a inteligência do brasileiro. Dizer que devemos beber com moderação, fumar com moderação, nos exercitar com moderação(cada pessoa reage de uma forma perante exercícios), considero salutar e responsável, mas, proibir com campanhas estas práticas chega a ser falta do que fazer. O cigarro de uns tempos para cá tornou-se o grande responsável por tudo que pode ocorrer na falta de saúde. Não faz muito tempo que uma grande quantidade de pessoas fumava e alguns poucos não. Hoje o fumante é um idiota, um louco, um irresponsável… Também não acredito, na média, que o querer parar de fumar é impossível . Basta querer e pronto, somos racionais. Temos coisas mais importantes para fazer. Esqueçam o cigarro e tratem dos sérios problemas brasileiros.

  24. Comentou em 05/09/2008 MARCIO WILKOMM

    ‘o exemplo da autoridade – a autoridade do exemplo’ Gostei! Lembrei de uma reportagem, nos tempos de FHC, em que um obstinado e mui competente jornalista, ao entrevistar o então Presidente da República, notou que ele usava uma meia furada. E no mais alto grau de patetice, cobrou o Presidente no ato, e alguns colegas seus, igualmente idiotas, continuaram a indagar sobre a meia furada. Saiu repotagem em todos os jornais e na tv. Enfim.. o criticado Presidente teve tempo de respirar entre uma escandalo e outro…

  25. Comentou em 05/09/2008 Jose de Almeida Bispo

    Grande preocupação! A moral seletiva de sempre.
    E enquanto isso (neo) generais romanos passam ao largo festejados (por jornalistas e donos de midia) por terem roubado províncias como telefônicas, distribuidoras de energia, bancos estaduais e principalmente, mandar no Congresso e no STF… e nos jornais e jornalistas. Viva Dantas! morra o Brasil.

  26. Comentou em 05/09/2008 Patrícia Valiño

    E por outro lado, a coisa tem cheiro de tapioca. Tá certo que o homem é o mandatário-mor da nação, etc – mas eu nunca engoli essa história de que presidente tem que ser exemplo de comportamento. Pra mim presidente tem que ser exemplo de qualidade administrativa – saber planejar os gastos, saber o que fazer pra levar o país pra frente. Mas se esse cara pula a cerca, fuma ou bebe, desde que seus hábitos pessoais não interfiram como bom cumprimento de seu dever, bem, estou pouco me lixando.
    Você pode até dizer que fica feio para o Brasil, já que o presidente também nos representa lá fora. Bem, eu prefiro ser representada por um cara que fuma do que por um cara que joga bomba no Iraque à toa. Não tenho a menor paciência com esse joguinho de palavras e aparências das autoridades políticas – em Doha todos sabem dos podres pessoais uns dos outros, mas apertam as mãos e sorriem para as câmeras juntos, como se não soubessem de nada. Eu hein!
    Declarações infelizes as autoridades de todos os países, em algum momento, já deram. Se esse fosse o único problema com o Lula, eu estaria feliz da vida.
    O que está me irritando é ver como a imprensa se apega a essas coisas minúsculas quando há muito mais para ver – que tal seria se todos os dias aparecesse nos jornais a situação da rede de saúde? Certos candidatos ficariam impedidos de disfarçar a realidade com palavras dissimuladas

  27. Comentou em 05/09/2008 Cássio Gonçalves

    Entre Flavio Cantu e Ivan Kuhlmann Nogueira

    As duas realidades são verdadeiras apesar de não se contraporem. Assim como é evidente o mal exemplo de hábitos e cultura do presidente, bem como, a identificação que a classe mais pobre tem com ele; não é menos visível o fato de que os jornais operam, muitas vezes, sob acordos – implícitos – com governantes. A respeito de Lula, realmente sua popularidade junto a classe “mais pobre” tem há ver com um certo nivelamento cultural. Esta realidade chega ao ponto de proporcionar tal despreocupação no presidente, que acontecem ações tão autoritárias como relatou Weis. Já os jornais (que nasceram com a burguesia e desde então poucos quixotes lutam para desvincularem-nos de sua origem) usam e abusam dos investimentos políticos. Talvez seja esta a maneira mais fácil e injustificável que os proprietários encontraram para sobreviver. Porém, apesar de darem um enfoque à política, às vezes, tendencioso, eles não podem mudar a realidade dos fatos. Além do mais, da mesma forma que existem “linhas editoriais” contra Lula, existem prós-Lula também. A responsabilidade, portanto, passa a ser do próprio cidadão, que deve analisar a versão mais próxima da verdade. Não levemos o debate político para o lado das paixões. Não há ideologia. Caso contrário, não existiriam alianças entre PT e DEM como em algumas cidades do Brasil.

  28. Comentou em 05/09/2008 Ivan Moraes

    ‘É patético tentar defender o indefensável, ou então tentar atacar quem manifesta suas opiniões livremente, sem ter o rabo preso’: somente um paulista falaria isso! Jose Serra=70 CPIs abafadas.

  29. Comentou em 05/09/2008 Francisco Lima

    Cadê os demos e tucanos? tem que chamar os homê pra abrir uma CPI urgente: A CPI das cigarrilhas. No mínimo devem ser cubanas! ou presente das FARC!

  30. Comentou em 05/09/2008 Rafael Pazin

    ALGUÉM PRECISA AVISAR AO SR PRESIDENTE QUE A SALA DELE NÃO É PROPIEDADE PRIVADA.
    ACREDITO QUE ELE ALÉM DE TER ALGUNS PROBLEMAS COM A VISÃO E AUDIÇÃO, NÃO APRENDEU AINDA A DIFERENCIAR ESPAÇO PÚBLICO DO PRIVADO.

  31. Comentou em 05/09/2008 Ivan Kuhlmann Nogueira

    As pessoas, ao contrário do Sr. Flávio Cantu, em comentário postado abaixo citando minha pessoa, têm que procurar analisar os fatos de uma forma mais objetiva. Tergiversações à parte, o fato é que o nosso maior representante, que tem todo o direito de fumar, beber, não estudar, etc. , tem que portar-se de forma condigna com o cargo que ocupa. Estamos falando do homem público, não do Luís Inacio Lula da Silva, o cidadão. A essas conclusões chegaria facilmente qualquer estudante de 8ª série, que ainda não teve suas idéias embotadas. Tem gente que acha que a imprensa, os grandes monopólios, forças estranhas, etc. estão sempre tentando moldar o comportamento do povo, distorcer fatos, criar celeumas, etc. Ora, tem certas coisas que estão aí muito claras para quem quiser ver. É patético tentar defender o indefensável, ou então tentar atacar quem manifesta suas opiniões livremente, sem ter o rabo preso. São artifícios usados por quem perde a discussão. Está tudo muito claro, muito óbvio, todo esse desrespeito às normas e leis. No mínimo são atitudes que deveriam sofrer uma reprimenda. A educação não é somente o acúmulo de conhecimentos, mas a conscientização e correta utilização daquilo que for aprendido. Sejamos mais objetivos.

  32. Comentou em 05/09/2008 Didi Silva

    Fala sério, hein, Ivan Kuhlmann Nogueira. kkkkkkkkkk. só rindo mesmo!!! um pensamento tão profundo quanto uma poça de água, cheio de clichês e preconceitos. Oh, classe média, acorda pra vida!!!!

  33. Comentou em 05/09/2008 Maurício Tuffani

    Sai o slogan ‘Deixa o homem trabalhar’ e entra ‘Deixa o homem fumar’.

  34. Comentou em 05/09/2008 Luciana Ribeiro

    Esse tipo de coisa só me deixa cada vez mais desapontada com o
    senhor presidente, que só consegue repisar o coronelismo, o ‘jeitinho
    brasileiro’ e a verdade de que quem está por baixo reclama, mas,
    quando está por cima, faz a mesma coisa. A revolução dos bichos é
    sempre uma leitura atual para entender os seres humanos…

  35. Comentou em 05/09/2008 Flavio Cantu

    Ao ver o comentário postado abaixo por Ivan Kuhlmann Nogueira, Técnico Judiciário, me recordo dos 25 anos trabalhados em uma das maiores emissoras de televisão do Brasil, junto à Presidência.

    Àquela época, o Superintendente Comercial comentava que era muito fácil enganar os telespectadores, particularmente, aqueles que possuíam maior nível de escolaridade e se julgavam ‘bem educados em grandes escolas’.

    A manipulação noticiosa hoje atingiu níveis de desavergonhamento e, lamentavelmente, o Técnico Jodiciário abaixo é incapaz de entender até mesmo, os interesses economico-financeiras que estão por trás das notícias, apesar de haver farto material disponível até mesmo na Internet.

    Governos estaduais como os de São Paulo (José Serra) e Minas Gerais (Aécio Neves) fazem negócios publicitários com jornais, revistas, emissoras de TV, portais de Internet, orientando a notícia a seu favor, e pessoas de nível superior siquer são capazes de efetuar uma ligação entre estes fatos e o direcionamento da notícia.

    É muito triste ver pessoas falando sobre nível educacional, demonstrando seu ‘conhecimento profundo’ sendo manipuladas e tendo suas idéias distorcidas ao nível de um jogo de futebol, com torcida uniformizada e tudo, sem perceber que o resultado da partida já foi definido financeiramente antes.

  36. Comentou em 05/09/2008 Ivan Moraes

    ‘Mais um deserviço do ‘presidente’. Além de defender a ignorância e falta de estudo, agora defende o fumo. Em países sérios, seria o caso de ser processado ou afastado do poder’: eh isso ai! O judiciario falou, ta falado! Por isso esta tao cheio de gente que entende tanto!

  37. Comentou em 05/09/2008 Ricardo Pereira

    boa sacada, Luis. Realmente, a nuance que vc apresenta no texto, a dicotomia entre a lei que existe e a que ‘pega’, é exemplo obvio de uma certa mentalidade comum, um tanto tipica. É como o motorista que espera passar o radar pra acelerar ou aquele que estaciona na vaga de deficiente. A lei vale pra todos, menos pra ele.

  38. Comentou em 05/09/2008 Ivan Kuhlmann Nogueira

    Mais um deserviço do ‘presidente’. Além de defender a ignorância e falta de estudo, agora defende o fumo. Em países sérios, seria o caso de ser processado ou afastado do poder. Infelizmente muitas pessoas o tomam como exemplo, o que é um perigo. Só não somos mais avacalhados lá fora porque poucos dominam a lígua portuguesa e conseqüentemente não percebem as sandices que o Lula fala, ou talvez elas não sejam traduzidas para evitar ‘saias justas’. Mas o assunto é muito sério… [ ] Muitos do povo, que bebem, fumam e não tiveram oportunidade de estudar, adoram o presidente, pois se identificam com ele, que demonstra ter os mesmos vícios e falta de conhecimento. Se um dia a educação melhorar para todos, não veremos indivíduos como esses no poder. Tudo isso é muito triste. É um tapa na cara de tantos jovens e cidadãos que acordam cedo todos os dias para estudar e trabalhar, além de tantos médicos e outros abnegados que lutam contra as doenças causadas pelos vícios que geram lucros exorbitantes aos fabricantes de cigarros e bebidas. E o pior são os ‘pseusdo-esclarecidos’ que ainda defendem certos crápulas… Tenho vergonha de ter um presidente como esse, muita vergonha…

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem